Nossas Noticias

Nutricionista aponta cuidados com consumo de chocolate na Páscoa

As festas de Páscoa são momentos em que famílias e amigos se reúnem para confraternizações, festas e, principalmente, trocar e comer chocolates. Apesar da alegria predominar, o período exige atenção com o consumo dos doces. Os cuidados se tornam ainda mais necessários para crianças, diabéticos e os que querem evitar ganhar peso. 

nutricionista Michele Casteller Piazza

Além de quantidade, é necessário se atentar com a qualidade dos produtos e evitar a influência de consumir “ovos e mais ovos”. O chocolate, produto mais comum da data, contém gordura saturada e açúcar que, em excesso, podem trazer efeitos nocivos à saúde, como aumentos dos níveis de colesterol, além do ganho de peso.

De acordo com a nutricionista Michele Casteller Piazza, o cacau contém polifenóis, que são compostos de antioxidantes e anti-inflamatórios, sendo assim, os chocolates com maior conteúdo da matéria-prima possuem mais benefícios à saúde. Apesar de uma sensação de serem mais amargos, são positivos pela menor quantidade de açúcar.

“É importante ir acostumando o paladar, começando com chocolates 50% e ir aumentando gradativamente essa porcentagem. Outra dica é aprender a saborear o chocolate, deixando derreter boca, percebendo melhor o sabor e a textura, e claro, acostumando com o novo ‘gosto menos doce’”, orienta a nutricionista. 

Crianças e o consumo de chocolate 

Entre o público infantil, um dos principais a consumir doces na Páscoa, é necessário evitar o “sistema de recompensa”, na qual se oferta chocolate caso elas comam algo saudável primeiro. 

Michele afirma que a tática, além de deixar uma marca negativa na construção dos hábitos alimentares, passa a impressão de que chocolate é algo ruim. “Deve existir diálogo sobre quantidades e incentivar, desde pequenos, a consumir chocolates de qualidade”, explica. 

Diabéticos na Páscoa: saúde em primeiro lugar 

A nutricionista ressalta que as pessoas diabéticas podem comer chocolate, porém, é necessário ser em pequenas porções. Neste grupo, é fundamental evitar as opções ricas em açúcar. De acordo com ela, o tipo mais recomendado é com teor de cacau acima de 70%. 

“Há ainda as opções diet, mas vale reforçar que a lista de ingredientes deve ser consultada, pois estes, normalmente, têm muita gordura e muitos adoçantes artificiais”, alerta. 

De olho na balança

O sabor deve ser aliado da consciência também para quem não quer ganhar peso durante a Páscoa. A nutricionista Michele diz que o consumo deve ser, de preferência, do chocolate mais amargo. Além de evitar, principalmente, o chocolate branco, que contém mais manteiga de cacau e se torna mais calórico. 

“Outra dica é fazer porções de chocolate e guardá-lo em pedacinhos, se necessário longe dos olhos, evitando cair na tentação e devorando uma ‘barra’ num momento só”, finaliza.