Nossas Noticias

Após regularização de área, voluntários retomam campanha de construção para família que teve casa destelhada em Rio Negrinho

RIO NEGRINHO. No dia 2 de maio deste ano, publicamos uma matéria contando a história da família de Gilmar do Carmo Leite e Rosana Raquel dos Santos ( leia clicando aqui ). Eles são pais de cinco filhos, moram no bairro São Pedro e na época haviam tido a casa atingida por um destelhamento, após uma forte chuva, que chegou a alagar o imóvel, atingindo também a rede elétrica do local. Gilmar contou na época que estava fazendo “bicos” em uma empresa em que já havia trabalho como funcionário registrado. Ele e a família estavam com os móveis ainda molhados e muito receosos que ocorresse um curto circuito, em função da frágil instalação elétrica do local. Também na época, foi iniciada uma campanha pelo grupo Anjos do Bem. O objetivo era arrecadar materiais de construção, alimentos, móveis e demais doações para no mesmo terreno construir uma meia água para a família viver com mais segurança e qualidade de vida. Porém, os voluntários do Anjos do Bem foram informados que a área que estava sendo preparada para receber a nova construção estava registrada na prefeitura como uma área verde, sendo impossível, pela lei, a construção de qualquer imóvel no local, apesar de mais de uma construção já existir ali. A partir daí, os voluntários providenciaram a legalização do restante do terreno, com a colaboração de um advogado que atua no Anjos do Bem. “Os pais de Gilmar na verdade haviam comprado o terreno através de um contrato de compra e venda e não tinham escritura. Eles também contaram que na administração passada haviam feito uma troca com a prefeitura, cedendo uma parte do terreno para a abertura de uma rua. Em troca, o acordo era para que eles recebessem a escritura, o que veio a acontecer neste ano, de forma totalmente legal, tendo inclusive sido feito um projeto de lei que foi aprovado na Câmara de Vereadores”, explicaram. Os voluntários disseram que agora os próximos passos são a elaboração de uma planta, que será realizada por um arquiteto, também voluntário do grupo. “Ele está com bastante trabalho e por isso não poderá fazer o projeto da construção. Por isso estamos procurando um profissional que possa fazer esse projeto de forma voluntária. Quando começamos a campanha, já havia sido arrecadado materiais de construção e outras doações. Guardamos as que não seriam usadas. Agora o pedreiro, que também trabalha como voluntário, fez uma lista de materiais necessários para a construção e todo o grupo está muito comprometido em contribuir para que a família tenha mais qualidade da vida”. Quem tiver disponibilidade de ajudar com materiais de construção, doações de móveis, eletrodomésticos, itens de cama, mesa e banho e outros, pode entrar no grupo do Anjos do Bem no whatsapp  clicando aqui. Fotos do local quando houve o destelhamento Promoções      ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram