Nossas Noticias

Combate ao mosquito da dengue na região: através da Amunesc, municípios firmam parceria com a Fiocruz

REGIÃO. Técnicos das secretarias de saúde dos municípios da Associação de Municípios do Nordeste de Santa Catarina (Amunesc) passarão por capacitação da Fiocruz sobre a metodologia utilizada para combate ao mosquito Aedes Aegypt, responsável pela transmissão de doenças como a dengue. A parceria já havia sido realizada entre a Fiocruz e Secretaria de Saúde de Joinville e foi ampliada para todos os municípios da região através da Associação. O objetivo é trabalhar de forma integrada para diminuir os focos do mosquito e ampliar o enfrentamento da epidemia de dengue. A capacitação será realizada na semana que vem.

Para a Secretária-Executiva da Amunesc, Simone Schramm, a medida é importante porque reúne os municípios em um mesmo objetivo: promover a saúde de forma integrada.

“Temos ciência de que as medidas de combate à dengue só serão eficazes se tomadas de forma regionalizada, tendo em vista especialmente as características de nossos municípios e o trânsito intenso de pessoas entre eles. Por isso possibilitamos a todos os municípios da Amunesc o acesso a esta capacitação e a esta parceria com a Fiocruz”, declarou.

“É a primeira vez que estamos conversando sobre dengue a nível intermunicipal”, destacou o engenheiro sanitarista da Vigilância Ambiental de Joinville, Saulo Vicente Rocha.

Capacitação entre os dias 8 e 11 

A capacitação dos técnicos das secretarias de saúde será realizada entre os dias 8 e 11 de dezembro e apresentará aos municípios a metodologia de utilização de larvicidas através de Unidades Dispersoras, ampliando o potencial de exterminação.

“A utilização das Estações disseminadoras de larvicidas tem como objetivo fazer com que os próprios mosquitos levem em seus corpos larvicidas para criadouros de difícil visualização, acesso e intervenção”, explica a coordenadora da Vigilância Ambiental de Joinville, Ana Alice Borba.

O aumento de casos de dengue já caracteriza a doença como uma epidemia na região. Para combatê-la, é preciso também que a população faça sua parte, com medidas já conhecidas.

Entre as recomendações estão a eliminação de garrafas, pneus e outros recipientes que possam acumular água, a não utilização de pratinhos nos vasos de plantas e o tratamento semanal das piscinas com cloro, por exemplo.

Sobre a Metodologia

A Estação Disseminadora de Larvicida (ED) consiste em um pote plástico recoberto com tecido preto, impregnado com um larvicida em pó, dentro do qual se coloca uma certa quantidade de água.

Os mosquitos são atraídos pela água e, ao pousarem na superfície da Estação Disseminadora, partículas do larvicida são aderidas às pernas e corpo dos mosquitos, que acabam levando esse produto para outros criadouros e, com isso, conseguem matar larvas e pupas, inclusive em criadouros que muitas vezes não poderiam ser localizados pela população e equipes de vigilância.

Promoções ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram