Nossas Noticias

Licitação fracassada para elaboração de projeto de reforma da EBM Rodolfo Berti em São Bento do Sul

SÃO BENTO DO SUL. A Escola Básica Municipal Rodolfo Berti, no bairro Brasília, necessita de reforma por conta de problemas em sua estrutura. Por conta disso, a Secretaria Municipal de Educação realizou a contratação de uma empresa para realizar um laudo técnico para elaboração de um projeto de reforma para a escola. Porém, após a primeira licitação ser deserta, a segunda licitação com a participação de três empresas foi fracassada por falta de documentação. Conforme explicou o engenheiro civil da Secretaria de Educação, Marcelo Laynes Milla, para o projeto de reforma é necessária uma licitação. “Através do laudo técnico que recebemos, necessitamos que uma empresa especializada seja responsável pela elaboração do projeto de reforma. Neste caso, assim que o projeto for elaborado, aí sim realizaremos uma nova licitação para que seja feita a reforma na estrutura da escola”, explicou Marcelo.

continua depois do anúncio
Após a primeira licitação ocorrida em dezembro de 2019 ter sido deserta, sem a presença de nenhuma empresa, no último dia 28 de fevereiro três empresas participantes da segunda licitação não conseguiram apresentar sua documentação a tempo para vencer a licitação, dando como fracassada mais uma licitação para elaboração do projeto de reforma da EBM Rodolfo Berti, atrasando ainda mais o processo de reforma do local. Agora será realizada uma terceira licitação, porém, ainda sem data definida. O que preocupa é a questão de atrasos por conta das empresas participantes serem inabilitadas no processo.
continua depois do anúncio
De acordo com a secretária de Educação, Rosemari Strack Cândido, o objetivo é agilizar todo o processo para poder realizar a reforma da unidade. “Nossa preocupação é que a escola precisa ser reformada, por isso esses atrasos em licitação acabam atrasando todo o processo. Vamos aguardar para que nessa terceira licitação ocorra tudo certo”, disse. A escola tem toda a atenção da Secretaria de Educação, pois desde a construção de um dos blocos, ocorrida no ano 2000, já se verificavam problemas decorrentes da obra. Na época já se verificaram problemas na estrutura, e, inclusive a construtora foi acionada em ação judicial.
anúncios
]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram