Nossas Noticias

Reunião da Amunesc debate propostas para a Estrada Dona Francisca ( SC 418 )

REGIÃO. Mobilidade, desenvolvimento econômico e turismo. Muitas são as áreas afetadas pelas discussões em torno da SC 418, mais conhecida como Estrada Dona Francisca.

A rodovia já foi tema de diversos protestos e campanhas e segue com deficiências, como a falta de manutenção e iluminação. Alternativas para a melhoria da rodovia e para a potencialização da região foram abordadas na reunião do Colegiado de Planejamento e Infraestrutura da Amunesc, realizada por videoconferência na manhã de hoje (07).

O mentor do colegiado, Sérgio Gollnick, apresentou o histórico da rodovia e abordou os entraves atuais.

“O protagonismo do Estado está reduzido pela sua incapacidade de respostas claras associada ao imenso déficit orçamentário, que inibe qualquer possibilidade de investimentos a curto prazo, até mesmo em estudos. A saída é a mobilização das forças vivas, das entidades e da sociedade, em levar uma alternativa ou solução”, afirmou.

Por se tratar de uma rodovia estadual, as demandas levantadas pelos municípios devem ser encaminhadas ao Governo do Estado. A Amunesc se colocou à disposição para fazer a interlocução.

Beleza da região esconde perigos

Gollnick abordou a possibilidade da caracterização da rodovia como Estrada-Parque ou Estrada Cênica, devido às características naturais e belezas que se encontram no trajeto. Em ambas as definições estão presentes iniciativas de conservação ambiental e a promoção do desenvolvimento sustentável e do turismo.

O mentor alerta, porém, que independentemente da definição, a Dona Francisca é uma importante estrada para o transporte de cargas, o que não muda com uma possível mudança de caracterização.

“Embora cênica e agradável de viajar, a estrada é um importante eixo da logística do Estado de Santa Catarina, atraindo um volume de tráfego além da sua capacidade, e por isto torna-se uma estrada muito perigosa”, destacou.

Para ele, as belezas da região também são fatores de risco:

“a beleza cênica, a floresta, as cachoeiras e rios no trajeto da estrada escondem o perigo de uma rodovia que mistura tráfego local e regional, pesado e leve, sendo um convite, quase permanente, ao erro e à imprudência”, concluiu.

Promoções
                                                                                               
   
                                                                                                         ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram