Nossas Noticias

MDB realiza encontro regional em Rio Negrinho visando as prévias do partido que devem acontecer no segundo semestre

RIO NEGRINHO. O MDB (Movimento Democrático Brasileiro) de Santa Catarina realizou, agora a tarde, na Câmara de Vereadores, o segundo de uma série de 36 encontros regionais que acontecem até agosto quando o partido deverá realizar as prévias para definir seu candidato ao governo do Estado nas eleições de 2022. A sigla trabalha o nome de três pré-candidatos, o deputado federal e presidente do partido Celso Maldaner, o senador Dário Berger e o prefeito de Jaraguá do Sul Antídio Lunelli e a intenção do partido, de acordo com o presidente do MDB de Rio Negrinho, Vilmar Pereira, é discutir a vontade de forma mais próxima as bases eleitorais. Pereira, em seu discurso, disse que em sua opinião particular não gostaria de ver uma disputa interna para a escolha de um nome. “Mas se assim não for, que seja da melhor maneira encontrada entre os filiados”, opinou. A vereadora rio-negrinhense Flávia Vicente também destacou a importância de ouvir prefeitos, vice-prefeitos, vereadores da sigla como forma de buscar o entendimento em torno de um pré-candidato ao governo do Estado. “Por isso é importante essa busca pela aproximação com as bases nos próximos três meses”, citou. O ex-prefeito e ex-deputado federal Mauro Mariani frisou que não concorrerá a nenhum cargo político no próximo ano, mas dará todo o apoio necessário aos candidatos da sigla e o projeto político do MDB. “Quem quer que seja o escolhido estará nos bem representando e Santa Catarina estará em boas mãos”, frisou. Mauro ainda lembrou ser um defensor histórico das prévias, mas acredita que a definição em torno de um nome para a disputa do governo do Estado mais de um ano antes das eleições de 2022 pode ser precoce, levando em consideração a radicalização política na esfera federal e que deverá impactar diretamente as eleições estaduais. Representatividade do Planalto Norte Mariani também defendeu que o partido que deve trabalhar para eleger deputados pela região do planalto norte. “Outros partidos não estão presentes em todos os municípios como o MDB. Temos que ter um projeto político visando o fortalecimento da nossa região, caso contrário a região pagará um preço muito alto”, opinou. “Muitas coisas foram experimentadas e o povo percebeu que não deu certo”, declarou Fernando Krelling, deputado estadual de Jaraguá do Sul. “Nossa militância tem que ter força e buscar a vitória. Estamos em um momento que a política está voltando ao normal”, comentou ainda Carlos Chiodini, deputado federal também de Jaraguá. Promoções

                                                                                               
   
                                                                                                         ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram