Nossas Noticias

Foragido de Rio Negrinho por homicídio e estupro da própria filha morre em troca de tiros com policiais em Primavera do Leste, no Mato Grosso

[caption id="attachment_26185" align="alignnone" width="300"] Imagem: Repórter Wanessa Mello ( perfil no Facebook )[/caption] RIO NEGRINHO. Um homem de 41 anos, identificado como L.P, morreu na tarde de ontem  (19) em uma troca de tiros com a Polícia Militar, em Primavera do Leste (MT). Segundo dados da Polícia Civil de Rio Negrinho, ele era foragido da cidade e tinha três mandados de prisão em aberto, sendo dois deles pelos crimes de homicídio e estupro da própria filha. Os mandados também foram expedidos pela Polícia Civil de Rio Negrinho. Conforme as informações da própria polícia, primeiro foi pedido o  mandado de prisão de L.P. por ele ter matado em homem no bairro São Pedro, com um tiro. Depois, a filha de L.P., que era pré adolescente, ficou grávida e nas investigações, após exame de DNA, ficou comprovado que ele, L.P., era o pai do bebê. Conforme a Polícia Civil, o homem que L.P. matou era namorado de sua filha e ele disse na época que cometeu o crime porque não aceitava o fato de o namorado ter engravidado a menina. Ele então cometeu o assassinato apenas para incriminar falsamente o namorado da filha. Logo depois da confirmação de que ele mesmo era o pai do bebê que a filha esperava, L.P. fugiu de Rio Negrinho, sendo encontrado ontem em Primavera do Leste. De acordo com informações do 14º Batalhão da Polícia Militar (14ºBPM), veiculadas na página MT Notícias da Web no Facebook, por volta das 16h20 os policiais foram avisados que o suspeito estaria na Fazenda Cruz Alta 1. Os PMs foram até o local, acompanhados pelo gerente da fazenda. Ao entrarem, mandaram L.P. colocar as mãos na cabeça. Ele disse que não colocaria e que não seria preso. Neste momento, sacou um revólver da cintura e efetuou diversos disparos contra os policiais.

Continua depois do anúncio
Os policiais revidaram e L.P. caiu no solo. Mesmo caído, ele tentou novamente atirar. Um dos policiais foi atingido por tiros no braço e no pescoço, e foi socorrido pela viatura policial, levado para a Unidade de Pronto Atendimento. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, e constatou o óbito de L.P.. O local foi isolado e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada. Foram apreendidos um revólver calibre .38, duas munições deflagradas, três munições picotadas e uma munição intacta. Na mochila do suspeito ainda havia nove munições intactas e uma picotada. Os policiais ainda receberam a informação de que havia armas na casa onde o suspeito morava. Lá foi encontrada uma arma artesanal e insumos para a fabricação de munições.
Anúncios
]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram