Nossas Noticias

Moradores dizem que rapaz encontrado morto hoje em Rio Negrinho era amigo do que foi encontrado morto nesta segunda-feira no Salto, também em Rio Negrinho

RIO NEGRINHO. Mais uma ocorrência chocante surpreendeu a comunidade de Rio Negrinho e região na tarde de hoje. Depois de Alan Carvalho Letrinta, de 18 anos, ter sido encontrado morto na localidade do Salto nesta segunda-feira (25), e da prisão da “Dama do Tráfico” na terça-feira (26), hoje o corpo de Igor Gonçalves da Maia, de 20 anos, foi encontrado na Estrada Dona Francisca, no Bairro Rio Preto. De acordo com as informações da polícia, por  volta das , das 14h, a PM foi até local após ser acionada por um solicitante que disse que havia sangue e um corpo caído ao lado de um reflorestamento de pinus. Chegando no local, no meio da mata, os policiais militares encontraram um corpo identificado pela Polícia Civil como sendo de IGOR GONÇALVES DA MAIA.

Continua depois do anúncio
De imediato foi isolado o local pela PM, foi realizada perícia pelo IGP e feita análise dos vestígios pela Polícia Civil. O corpo apresentava ferimentos de faca e foi encaminhado para o IML. A Polícia Civil já trata o caso como homicídio e está realizando diligências para apurar a autoria. Um inquérito policial foi instaurado na Delegacia de Polícia de Rio Negrinho. Ainda de acordo com as informações policiais, o jovem possuía 19 registros de ocorrência em Santa Catarina, incluindo de posse de drogas e  roubo. Moradores do bairro São Pedro, que conviviam com Igor e com Alan afirmaram que os dois eram amigos. O QUE DIZ A MÃE DO RAPAZ 
Continua depois do anúncio
No início da noite de hoje a reportagem conversou com Célia Gonçalves da Maia, mãe de Igor. Ela contou que ele estava desaparecido  desde terça-feira (26), por volta das 13h. “Ele saiu de casa e não falou para onde ia. Como demorou para voltar a gente foi perguntar por ele na vizinhança. Até que uma vizinha disse que por volta das 01h da madrugada ele saiu sozinho de um bar aqui do bairro e tinha ido para as proximidades de um mercado próximo. Fomos até o mercado, pedimos para ver as imagens e não achamos ele. Então começamos a procurar, perguntando para o pessoal do bairro novamente e  ninguém sabia. Até que à tarde vimos uma movimentação do IML e da polícia aqui no bairro e descobrimos que o Igor estava morto”. Até o início da noite de hoje o corpo de Igor ainda não havia sido liberado do IML e a família ainda não tinha definido os trâmites funerários.
Anúncios
 ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram