Nossas Noticias

SUSPEITA DE CORONAVÍRUS EM SÃO BENTO DO SUL: médico do Centro de Vigilância em Saúde fala sobre a situação

  SÃO BENTO DO SUL. A divulgação na internet,na manhã de hoje, da suspeita de casos de Coronavírus na cidade,foi recebida com surpresa e com muita apreensão por moradores do município e de cidades da região. Para falar sobre o caso, o médico Ricardo Larroyed de Oliveira esteve na Rádio Liberdade FM 87.9, onde concedeu uma entrevista especial.

Continua depois do anúncio 
Ele destacou que não há caso confirmado de coronavirus na cidade e lembrou do caso recente e confirmado de febre amarela. “Infelizmente tivemos o caso de febre amarela que na minha opinião é pior que coronavírus. Em função dos casos que apareceram ontem lá no Hospital nós entramos em contato com a Divisão de Vigilância Epidemiológica do Estado e inclusive com o próprio Ministério da Saúde. Isso porque para definirmos um caso como caso suspeita de coronavírus essa situação tem que se enquadrar dentro de alguns critérios”.
Continua depois do anúncio 
Oliveira frisou que estes critérios são em primeiro lugar o quadro clínico de febre e de alguns sintomas de doenças respiratórias como tosse seca, dor de garganta, mialgia e falta de ar, dentre outros. Além disso, a pessoa precisa ter um histórico,ou seja, ela tem que ou  ter estado num desses países que teve a confirmação da circulação do vírus e apresentar esses sintomas em  até 14 dias após o retorno da viagem ou ter tido contato com uma pessoa que realmente tenha sido confirmada como paciente de coronavírus ou como um caso suspeito. 
Continua depois do anúncio 
“Ou seja, o que acontece muito hoje em dia é um desencontro de informações. Não é porque você está agora com sintoma de um quadro gripal e teve contato com um estrangeiro que você vai ser um caso suspeito de coronavírus. Para a gente definir essa pessoa como caso suspeito mesmo, ela tem que ter quadro e esse histórico”. O médico explicou ainda que foram quatro os casos suspeitos em São Bento do Sul. “Em dois casos somente, os possíveis infectados estão em isolamento domiciliar”.
Continua depois do anúncio 
O médico disse que o coronavirus evolui com poucos sintomas e sem muita gravidade. “Uma minoria das pessoas vai evoluir com as formas mais graves e poder vir a óbito. Essas duas pessoas de São Bento do Sul estão em salvamento,aguardando os exames. Elas estão sendo monitoradas e vamos adotar novas condutas de acordo com os resultados desse monitoramento. Mas não há nenhum caso confirmado”. O QUE A POPULAÇÃO PRECISA SABER 
Continua depois do anúncio 
  Oliveira enfatizou que as regras de prevenção do coronavírus são muito similares às da Influenza, ou seja:
  • Colocar as mãos na boca ao tossir
  • Usar lenço descartável
  • Manter os ambientes bem arejados
  • Lavar bem as mãos depois de tossir e assoar o nariz
  • Não colocar as mãos dentro da boca
  • Desinfetar os ambientes, deixando-os sempre limpos
PARA QUEM ESTAVA NO HOSPITAL NA NOITE DESTA TERÇA-FEIRA, quando foram internadas as pessoas com suspeita da doença:
Continua depois do anúncio 
  • Vocês não precisam ficar isolados dentro de casa;
  • Se porventura tiverem algum sintoma  respiratório como febre e tosse, procure uma unidade de saúde ou o Hospital para receber as devidas orientações
POSICIONAMENTO NA SECRETARIA DE SAÚDE
Continua depois do anúncio 
Segundo o médico, a Secretaria Municipal de Saúde está adotando os novos protocolos com orientação no Ministério da Saúde, que serão repassados para as equipes de todas as  Unidades Básicas de Saúde. Conforme  ele, a partir de agora, pessoas que venham a apresentar alterações no quadro respiratório serão previamente isoladas na própria unidade com máscaras e outros equipamentos. “Mas reforço: isto mais como medida de prevenção e para todo tipo de doenças respiratórias”. MAIS INFORMAÇÕES
Continua depois do anúncio 
Quem desejar mais informações sobre o coronavírus e outras doenças pode entrar em contato diretamente com o  Departamento de Vigilância Sanitária, através do telefone 36352228 ou procurar também as unidades de saúde. OS CASOS QUE SURGIRAM EM SÃO BENTO DO SUL
Continua depois do anúncio 
A secretária interina de Saúde Etiane Ploszai Linzmeyer esteve reunida com a diretora do Centro de Vigilância à Saúde Marilene Strapassoni, com o Dr. Ricardo Larroyed de Oliveira do setor de epidemiologia, com a enfermeira e coordenadora da Vigilância Epidemiológica e Imunização, Cristiane Jantsch Sestren e com a técnica em enfermagem Janaina Cardoso para esclarecer à população a real situação ocorrida no município. Segundo a equipe os casos suspeitos atendidos foram:
  • Caso da Coréia do Sul
Continua depois do anúncio 
  O primeiro caso é de um funcionário de um hotel e morador de São Bento do Sul que manteve contato com hóspedes que vieram da Coréia do Sul. O rapaz apresentou alguns sintomas iniciais de doença respiratória, comuns nos casos de influenza, corona, dentre outras e devido ao fato  de ter mantido contato com pessoas vindas do continente Asiático, ao ser atendido no Hospital e Maternidade Sagrada Família, imediatamente a Vigilância Epidemiológica foi acionada para que medidas de precaução fossem tomadas, como determina o Ministério da Saúde e a própria DIVS – Diretoria de Vigilância Sanitária de SC.
  • Caso da Itália
Continua depois do anúncio 
No mesmo dia, outros dois pacientes procuraram o hospital com sintomas de doenças respiratórias, porém, com o agravante de terem mantido contato com uma pessoa de São Bento do Sul, que trabalha na Itália e retornou do país nos últimos dias. Uma prima e uma tia deste morador de São Bento relataram que tiveram contato com ele no dia 20, e apresentaram sintomas de doença respiratória no dia 23. Ambas foram encaminhadas para passar por todos os exames preventivos conforme as mesmas orientações aplicadas ao paciente anterior, e permanecerão isoladas em suas residências até que os resultados do LabCen Florianópolis sejam encaminhados à São Bento do Sul.
Anúncio
   ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram