Nossas Noticias

Direção do Lar de Idosos do Hospital de Rio Negrinho garante que atendimento no local é de qualidade

RIO NEGRINHO. Há alguns dias um seguidor do Nossas Notícias entrou em contato com a reportagem para fazer uma denúncia acerca do atendimento no Lar de Idosos da Fundação Hospitalar de Rio Negrinho. Na mensagem (confira as cópias no final deste matéria) ele pediu para não ser identificado e solicitou que o Nossas Notícias fosse até o local verificar o número de profissionais que atendem os idosos.

Continua depois do anúncio 
Ele ressaltou que as mensalidades do Lar giram em torno de R$ 4 mil e reclamou da falta de mais profissionais para atender os idosos. Ainda segundo o internauta, a necessidade de mais pessoal para atender os internos foi constatada por ele próprio, em uma visita que fez ao local. Outra reclamação apontada por ele, foi a de constantes trocas e empréstimos de materiais de um para outro idoso. Alguns dias depois nossa reportagem foi até o Lar, onde conversou com as enfermeiras Catarina Arenhart e Patrícia Soares. Neste dia vimos uma intensa movimentação no Lar, entre profissionais e idosos e conhecemos também a geriatra, que estava no local, atendendo cada interno individualmente. Segundo as enfermeiras, a geriatra atende uma vez por semana no Lar.
Continua depois do anúncio 
“Quando ela vem, faz uma reunião com todos nós , revisa todo o trabalho que foi feito durante a semana e atende os idosos, um a um”. Questionadas sobre se o número de profissionais da equipe seria o suficiente para atender os idosos, as enfermeiras garantiram que sim. “Hoje temos 20 idosos no Lar. Só para fazer os cuidados básicos de higiene e troca, temos cinco profissionais que ficam só durante o dia. A noite também temos plantão. Fora isso tem nós, as enfermeiras, que ficamos direto mais uma equipe multiprofissional com fonoaudióloga, fisioterapeuta, nutricionista, terapeuta, a própria geriatra”.
Continua depois do anúncio 
Catarina e Patrícia destacaram que assim como acontece em qualquer empresa, porventura um ou outro profissional fica doente ou passa por algum imprevisto e precisa faltar o trabalho. Segundo elas, isso aconteceu no final do ano passado mas a situação foi devidamente contornada. “Não podemos exigir que um profissional da equipe venha trabalhar doente, por exemplo. No final do ano passado teve um certo apuro mas não faltou nenhum profissional para atender porque quando falta alguém podemos contar com o apoio de profissionais de outros setores aqui do hospital mesmo. Então nunca os internos ficam sem apoio”.
Continua depois do anúncio 
Outro fator elencado por elas foi a organização. “Tudo aqui é feito com um cronograma. É claro que não tem como dar banho em todos ao mesmo tempo, por exemplo. Mas todos tomam banho dentro de uma determinada faixa de horário, ordenadamente. Se alguém precisar de outro banho, vai tomar outro banho. Não tem como trocar a fralda de todos na mesma hora, ao mesmo tempo. Mas todos tem as fraldas trocadas de acordo com as suas necessidades. E justo por isso o cuidado que recebem é 24 horas”.  As enfermeiras salientaram que visando melhorar a qualidade do atendimento aos internos, contrataram mais uma pessoa para atender no Lar, entre a tarde e a noite. Questionadas, elas também negaram o empréstimo de material de uso pessoal entre os internos.
Continua depois do anúncio 
Outro fator destacado por elas foi o de que vários grupos e voluntários individuais realizam diferentes atividades com os idosos. “Aqui eles tem muitas opções! Conosco tem o dia de fazer bolachinha, tem o bingo, as atividades com os especialistas, tem música, pintura, ginástica, manicure, fazem horta, … É muita coisa! Acreditamos inclusive que se cada um desses serviços profissionais fosse pago separadamente, o valor total seria superior ao da mensalidade”.
Continua depois do anúncio 
Elas ainda citaram que todas as atividades realizadas são registradas em um álbum impresso e também nas redes sociais do Lar. “Acreditamos que nossos idosos são muito felizes aqui e as portas do Lar sempre estão abertas para atender quem deseja conhecer o trabalho. É tudo tão transparente que não temos um horário específico para visitas. Quem quiser pode chegar a qualquer horário e se certificar do que está sendo feito”.  Anuncios ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram