Nossas Noticias

I Noite do Coral Infanto Juvenil promete emocionar público hoje em Rio Negrinho

RIO NEGRINHO. A noite de hoje promete ser surpreendente para quem prestigiar a I Noite do Coral Infanto Juvenil que acontece no Centro de Excelência Evaristo Stoeberl a partir das 19h30. O evento é aberto a comunidade, tem entrada gratuita e sob a coordenação da professora Kelly Sônia Ramos, 25 crianças e jovens, todos alunos da Escola de Música Valdeci da Maia vão apresentar um repertório bem democrático, com muita MPB, música gospel, sertaneja, pop, country e canções populares italianas.

Continua depois do anúncio 
Eles serão acompanhadas por vários instrumentos como violão, ukulele, violinos, teclados e outros. Alguém duvida que será realmente especial? A professora explicou que as crianças, que tem idade entre 6 e 12 anos, frequentam o projeto de canto coral da Escola de Música. No total, 25 alunos formam turmas mistas, que tem como objetivo educar para a cultura musical, desenvolvendo ritmo e audição, além de proporcionar a socialização. “O repertório é adequado a faixa etária e varia entre canções folclóricas nacionais e música popular brasileira”.
Continua depois do anúncio 
Ela contou que as aulas acontecem uma vez por semana, no período matutino e vespertino e que o grupo está sempre preparado para receber novos integrantes e aprimorar seu repertório. “Temos hoje  crianças que já cantam há algum tempo e já desenvolveram muito o vocal e presença de palco (são verdadeiros artistas!). Também temos crianças que vão encarar um microfone, palco e público pela primeira vez. Por isso são  muito importantes o apoio e os aplausos dos professores e do público”.
Continua depois do anúncio 
Kelly destacou que a ideia de fazer esta noite (que ficará no calendário da Escola anualmente), é evidenciar o talento principalmente dos alunos que desenvolveram muito e estão cantando bem. “Hoje dos 25 alunos do grupo, 15 vão cantar solo. Chegamos a estes, perguntando a cada um se gostariam. Não fui eu que escolhi quem iria cantar e também não escolhi as músicas. O objetivo é que eles se sintam bem,  fiquem a vontade, se divirtam e, lógico, cantem afinado”.
Continua depois do anúncio 
Para Kelly, ver o projeto ganhar corpo é poder comemorar a vitória de um desafio pessoal e profissional. “Iniciei minha carreira na Escola de Música, em 2001. Tinha 20 anos, fiz concurso e fui aprovada como professora de teclado. Em  2003 foi me passado este desafio de trabalhar com o Coral. Até então minha única experiência era em coros da igreja. Imagine o desafio e no medo! Mas fui fazendo workshops, sempre procurando me atualizar e melhorar”.
Continua depois do anúncio 
O processo para ela foi facilitado pois Kelly já dominava  o piano e o teclado e tinha um bom ouvido. “São fatores que ajudam todos os professores de música de forma geral. As coisas facilitam, pois para nós a base e maior desafio é a afinação”. Em sua carreira houve uma pausa, entre 2013 e 2016 mas o projeto continuou e no seu retorno decidiu melhorar ainda mais o trabalho no coral.
Continua depois do anúncio 
“Na minha ausência, fui substituída pelo professor Leandro. Inclusive tem crianças que iniciaram com ele e estão até hoje. Em 2017, quando retornei a dar aulas,passei a me dedicar cada vez mais ao Canto Coral, fazendo um trabalho mais minucioso e individual com os alunos”. Kelly finalizou convidando toda a comunidade a participar do evento na noite de hoje e salientou que o canto é importante por favorecer a dicção através da articulação das palavras e auxilia na percepção de sons e sua reprodução além de  despertar as crianças  para a música, consolidando, com o aprendizado musical,  as preferências musicais dos alunos.

Agradecimentos

A professora agradeceu aos pais, pelo apoio e esforço; a todos que vierem prestigiar; ao diretor Schier e seus colegas colaboradores: Alex, Fernanda, Felipe, Elcio e  a Thiago. “Sem a ajuda deles isto tudo não seria possível”. 
Anúncios
                                      ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram