Nossas Noticias

Em Rio Negrinho, professoras da Escola Selma Teixeira Graboski pedem R$ 10 mil para construção de cisterna e deputado surpreende com emenda de R$ 150 mil

RIO NEGRINHO. Foi com certa surpresa mas com total emoção que as professoras Cristiane Gelowate Rueckl (Geografia) e Marinês Karpen Kwitschal (Língua Portuguesa), da Escola Selma Teixeira Graboski, receberam a informação de que um pedido apresentado no mês passado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina havia sido atendido. Na verdade, muito mais que atendido! E essa foi a grande surpresa. Com o apoio da professora Regina Hoffmann Uhlig e das diretoras Alexandra Taborda Berti e Cleide Schoeffel, elas levaram quatro turmas de alunos do oitavo ano para Florianópolis ( SC) no mês de outubro.

Continua depois do anúncio 
Na capital do estado eles conheceram a Assembleia Legislativa e para enriquecer a experiência as professoras escolheram   através de indicação e de um contato prévio, apresentar um dos vários projetos da escola para o deputado Sargento Lima (PSL), com o objetivo de obter apoio financeiro  para uma nova realização na instituição.  Projeto de 2015 De comum acordo com a direção, foi escolhido foi o projeto que previa a construção de uma cisterna para resfriamento do ginásio de esportes através da água da chuva. A proposta foi construída a partir de 2015, por professores que realizaram vários estudos, visitas técnicas e orçamentos. Desde então foram vários os esforços dos professores, pais e demais profissionais da escola para que o projeto – orçado em R$ 10,2 mil – pudesse se tornar realidade. 
Continua depois do anúncio 
Porém, até o mês passado a escola não havia recebido nenhuma sinalização de apoio. Por isso as professoras decidiram levar a ideia até o gabinete do deputado, que ouviu delas e dos alunos como o projeto funcionaria. Além disso, eles também entregaram um projeto impresso, com todos os detalhamentos técnicos para que a iniciativa pudesse ser colocada em prática. 
Continua depois do anúncio 
Elas contaram que o deputado recebeu muito bem o grupo e disse que já conhecia a modalidade de cisterna apresentada, tendo em vista que ele já havia visitado aviários que usavam o mesmo modelo. O deputado na ocasião também prometeu que iria fazer uma visita na escola. Surpresa para uma equipe que não desistiu e lutou durante 4 anos para que a ideia  “saísse do papel” O que elas não contavam era que a visita acontecesse tão rápido e que além dos R$ 10,2 mil para a cisterna, a escola fosse contemplada com mais cerca de R$ 140 mil, através de uma emenda que totalizou R$150 mil , entregue em mãos pelo próprio deputado na manhã desta segunda-feira (25).  “Nós ficamos muito felizes com esse retorno! Afinal, esse foi um projeto do qual os professores não desistiram ao longo desses quatro anos. Foi uma causa abraçada por toda nossa equipe , que hoje conquistou uma grande vitória por não desistir dessa ideia “, destacou a diretora Cleide Schoeffel. Por que a construção da cisterna? 
Continua depois do anúncio 
As professoras Marinês e Cristiane explicaram que a ideia da construção da cisterna para resfriar o ginásio da escola teve o objetivo de melhorar as condições de ensino- aprendizagem, beneficiando professores e alunos.  “Não lecionamos Educação Física mas todos na escola veem, todos os dias, professores da disciplina passando até 8 horas no ginásio, onde faz muito calor no verão e nos dias de sol durante outras estações.  É bastante sofrido para eles e para os alunos também. É complicado para eles fazerem as atividades de Educação Física e também o estado físico que ficam depois dessa aula. Ficam bem cansados e até desanimados para as aulas seguintes. Estamos felizes porque essa verba na verdade vai beneficiar a todos”, comemoraram. E o que será feito com o restante da verba?  
Continua depois do anúncio 
Sobre o que será feito com  verba restante, a diretora Alexandra Taborda Berti explicou que a escola ainda não tem uma definição. “Vamos conversar com professores, alunos e APP para estudarmos as possibilidades, pois são várias as demandas que temos”. A professora Marinês explicou que o contato com o deputado foi feito através do tenente Coronel Fabiano Dias Perfeito, que atuou no comando da Polícia Militar de Rio Negrinho, São Bento e Campo Alegre. “Ele nos indicou o Sargento Lima e nos repassou o contato dele e o que podemos dizer é que desde o início o deputado nos atendeu muito bem e com muita atenção”, contou.  Visita do deputado emocionou, inspirou e motivou 
Continua depois do anúncio 
E com a mesma atenção o parlamentar foi recebido na escola onde assistiu a apresentações dos alunos , conversou com professores e demais colaboradores e reiterou que através da emenda estava apenas “devolvendo”, através de um papel, um dinheiro que já é dos contribuintes.  “Além de gratas nos sentimos muito motivadas a buscar outras conquistas para a escola. Esse é um dinheiro muito bem vindo, pois a escola tem várias necessidades mas temos muitos outros projetos e não vamos desanimar de jeito algum”, finalizaram.
Anúncios
   ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram