Nossas Noticias

Instituto Barbosa Fuentes: de 8 para 300 alunos em Rio Negrinho. Como a escola construiu uma marca própria na cidade

Ter a própria empresa, aplicando seu próprio conhecimento e experiência. Ter autonomia para tomar decisões, promover mudanças e fazer o seu trabalho do seu jeito.  Quem nunca pensou nessa como uma alternativa profissional? Milhares de pessoas, com certeza! E em Rio Negrinho, a história da empresária Mônica Fuentes não é diferente. Há pouco mais de dez anos ela lecionava em uma escola de idiomas até que decidiu ter a própria escola. Por quê não? “Comecei a pensar em abrir um negócio próprio primeiro. Daí veio a ideia de fazer algo na minha área. Além de eu já ter o conhecimento necessário, o que me impulsionou a apostar na ideia foi o fato de que eu trabalhava em uma escola que era franquia de uma marca. Por isso havia muitos limites para que novos projetos e opiniões pudessem ser aplicados”, explicou.

No início, duas turmas e um total de 8 alunos

Primeira sede da escola, fundada em 8 de novembro de 2009 na Rua Max Raschke, no centro,ao lado do campus da UnC 
Depois da decisão tomada, Mônica pediu desligamento da empresa e comunicou a chefia sobre seus planos. Ela ainda terminou seu contrato de emprego e meses depois, firmou sociedade com João Barbosa. Os dois formaram então o Instituto Barbosa Fuentes. E o início foi fácil? Nada! “Escolhemos Barbosa Fuentes pelos nossos sobrenomes, que aliam a cultura brasileira e também o estrangeiro, que remete à idiomas. E o termo ‘Instituto’ foi para dar mais credibilidade. Alugamos uma casa na Rua Max Raschke, no centro,ao lado do campus da UnC . Nós mesmos arrumamos tudo, lixamos as paredes de madeira, pintamos … E começamos as turmas de inglês e espanhol! No total tínhamos apenas 8 alunos!”, lembrou Mônica. 

Mas foi só meses depois que Mônica e João perceberam que a escola podia dar certo de verdade 

As atividades do Instituto começaram em novembro de 2009 e ao contrário do que a maioria dos empreendedores pensa quando abre um negócio próprio, o início é sempre a fase mais difícil. Com Mônica e João não foi diferente. “Muitas pessoas interessadas em se matricular na escola nos procuraram, desde o início. Mas naquele momento o pessoal sentia muito receio de estudar em uma escola que não era franquia de nenhuma marca conhecida. E construir uma metodologia e uma marca própria sempre foram os nossos objetivos. Mas entendiamos a resistência do público, afinal estávamos trazendo uma proposta nova e nem nesse começo nos arrependemos por isso. Pelo contrário”. Mas oito meses depois, eles conseguiram chegar à marca de 50 alunos matriculados e foi então que tiveram a certeza de que tinham tomado as decisões acertadas. Um pouco depois João desfez a sociedade e Mônica assumiu  por completo a direção da empresa. Se vieram outros desafios? Olhe o que ela respondeu! “Os desafios na gestão de uma empresa são constante. O Instituto hoje tem 10 anos de história em Rio Negrinho e continuamos tendo muitos desafios. E não há nenhum problema nisso pois inovar exige se desafiar, exige esforço, dedicação,investimento e muito trabalho. Mas não me canso de inovar!”, comentou.

“Como a escola cresceu, foi  preciso mudar de endereço” 

Atual sede do Instituto Barbosa Fuentes, também no centro da cidade 
Desde aqueles primeiros dias, claro, muitos desafios surgiram. Um deles, que Mônica considera o maior, foi a mudança de endereço. “Chegou um momento em que precisamos de uma estrutura maior e melhor para atender os alunos. Então optamos pela sede em que estamos até agora, na Rua Pedro Simões de Oliveira, também no centro de Rio Negrinho”. 

Excelente estrutura 

O Instituto Barbosa Fuentes disponibiliza hoje uma estrutura completa para os seus 300 alunos, incluindo crianças, jovens, adultos e pessoas da melhor idade. “Nossas salas são todas muito confortáveis, com ar condicionado e vários recursos audiovisuais. São oito salas pensadas para oferecer o melhor para cada aluno”.

Ensino de qualidade, inovador, criativo e que engaja os alunos  

Antes de ser empreendedora Mônica é sobretudo professora. E como tal, está sempre antenada nas tendências do ensino de idiomas. Afinal, educar , ter uma escola, exige qualificação constante, praticamente diária. “Já desde quando era funcionária, eu acreditava que uma escola deve ser inovadora, moderna e tecnológica. E naturalmente também ter alegria, criatividade e interação. Uma escola,a meu ver, deve despertar no aluno o seu melhor, fazendo com que ele perceba e explore todo seu potencial. Por isso faço questão de adquirir sempre os melhores materiais didáticos, seja nas aulas de inglês, alemão, espanhol e francês ( temos uma turma com alunos da região em São Bento do Sul)”. 

Um detalhe nas salas de aula que faz toda a diferença no aprendizado

 

Pensando nisso, Mônica há muito adotou um sistema diferente nas salas de aula, onde não há as carteiras tradicionais e sim várias mesas redondas com cadeiras.

“Qual o objetivo disso? Fazer com que os alunos conversem na língua em que estudam e fazer com que as aulas ocorram em um ambiente muito mais dinâmico”.

Aprendizado = estrutura + prática do idioma 

E falando em “dinâmica” , Mônica destacou que essa tem resultados visíveis no aprendizado dos alunos. “Desde a primeira aula, seja de que idioma for, os alunos já começam a aprender a falar também. Desta forma, o aprendizado flui muito melhor”. Para possibilitar vivências nos idiomas o Instituto Barbosa Fuentes também tem:
Biblioteca com vários títulos e materiais interativos 
  •  Biblioteca, com vários títulos;
  • Coleções de DVD’s de séries;
  • CD’s variados;
  • DVD’s da Disney para facilitar o aprendizado, principalmente das crianças;
  • Cozinha,onde os alunos tem aula de culinária, preparando pratos dos países cujos idiomas estudam e falando somente no idioma enquanto cozinham;
  • Sacada com área de lazer;
  • Viagens para a Feira do Intercâmbio em Curitiba (PR), onde conversam com nativos,professores e demais profissionais somente no idioma em que estudam

Mas, em dez anos de atividades e tantos desafios, qual é para Mônica a sua maior conquista como professora e empresária?

“Para mim a maior conquista foi poder conquistar a confiança e a credibilidade da comunidade. Com muita dedicação fugimos de um padrão e construimos uma marca própria, que é a marca do Instituto Barbosa Fuentes de Rio Negrinho. Nos tornamos únicos e hoje é justamente por isso que continuamos com os alunos que temos e constantemente somos procurados por novos alunos que querem fazer parte desta que é também uma família”, concluiu.

Saiba mais 

Para conhecer mais o trabalho realizado no Barbosa Fuentes, você pode ir até a sede da escola, na Rua Pedro Simões de Oliveira, 440 B, no centro da cidade. O telefone de contato é o (47) 36446184.                  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram