Nossas Noticias

Asturine encerra atividades de artesanato na sede do Bela Vista

Anúncios RIO NEGRINHO. Depois de 07 anos de atividades voltadas ao artesanato, a Asturine (Associação Turismo de Rio Negrinho) encerrou suas atividades na sede da Rua Carlos Hantschel, no bairro Bela Vista (em frente ao Restaurante Arte Caseira) . No local, há 07 anos, eram realizados cursos de artesanato, frequentados por pessoas de Rio Negrinho e São Bento do Sul.

Continua depois do anúncio
Um jantar na noite de quinta-feira (06), marcou a despedida das professoras e das alunas que compareceram ao encontro. A presidente da associação, Adriani Ferreira, explicou que a partir de agora, as atividades continuam, mas em outros locais. “Cada uma arranjou um outro local. Tanto de professoras e professores, quanto de alunas e alunos. Eu, por exemplo, vou ministrar aulas na Parisi Artesanatos e algumas alunas vão junto. De forma geral, todos continuarão suas atividades”. Um dos motivos da decisão, segundo ela, foi também o estado do prédio, cedido à associação pelo poder público. “O prédio aqui precisa de uma grande reforma. O telhado está muito precário. Tivemos inclusive que colocar uma manta térmica, a pedido dos bombeiros. Também tem apenas um banheiro, cujo uso é dividido com o AA (Alcoólicos Anônimos), que ocupam a sala que fica em anexo”. Neste ano, seis professoras ministraram cursos no local. ATIVIDADES DE ARTESANATO DESDE 2009 A Asturine desenvolve atividades voltadas ao artesanato desde 2009, quando as aulas iniciaram ainda no Pavilhão dos Imigrantes. Desde então, milhares de pessoas aprenderam diversas técnicas, aplicando-as para produção própria, para fazer uma segunda renda ou ainda uma renda principal. Adriani destacou que a Asturine vai continuar suas atividades, mas sem os cursos, num primeiro momento. “A Asturine vai continuar com suas atividades voltadas para o turismo, implementando outros projetos”, falou. Ela explicou ainda que em breve deve haver uma nova eleição para a presidência da associação. A professora está envolvida com a entidade desde 2013, logo que chegou com sua família em Rio Negrinho, vindo de Cotia (SP). “Conheci muita gente aqui, aprendi muitas coisas. Durante muito tempo a Asturine foi tudo o que eu tinha. Tenho muito carinho e muita gratidão por tudo e por todos aqui. Não estaremos mais no mesmo local mas a amizade e o contato vão continuar “, desabafou.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram