Nossas Noticias

"Num primeiro momento, a ligação ao sistema de esgoto não será obrigatória, mas depois passará a ser", afirma engenheiro do Samae

Anúncios RIO NEGRINHO. A Prefeitura de Rio Negrinho promoveu, na noite desta quarta-feira (22) uma reunião aberta à comunidade na Câmara de Vereadores.

Continua depois do anúncio
O objetivo do encontro foi prestar esclarecimentos sobre a cobrança da taxa do sistema de esgotamento sanitário que a administração começará a cobrar a partir de junho (com pagamento no mês de julho). Da reunião participou o prefeito Júlio Ronconi, secretários da administração e a equipe do Samae, representada pelo diretor geral, Gilson Reckziegel e pelo  engenheiro Hugo Binder, que falaram sobre a obra e responderam a perguntas da população.
Continua depois do anúncio
Também usaram da palavra o presidente da ARIS (Agência Reguladora Intermunicipal), da qual o Samae é associado e da empresa responsável pelas ligações do sistema de esgotamento que deverão ser feitas pela população a partir de agora. “NINGUÉM SERÁ OBRIGADO NESTE PRIMEIRO MOMENTO” Hugo Binder destacou que num primeiro momento o Samae não vai obrigar ninguém a fazer as ligações, apesar de várias já terem feito as instalações. Porém, conforme ele, a obrigatoriedade vai acontecer.
Continua depois do anúncio
A ligação da residência ao sistema de esgoto e a cobrança da taxa do tratamento dos efluentes é obrigatória por lei, conforme Adriano Augusto Ribeiro, engenheiro sanitarista que trabalhou como consultor no projeto de implantação do sistema. OBRAS DO SISTEMA DE ESGOTO COMEÇARAM NA DÉCADA DE 90 E ESTÃO AGORA 94% CONCLUSAS
Continua depois do anúncio
Ele frisou que as obras do esgoto sanitário em Rio Negrinho começaram na década de 90 e que agora, 29 anos depois, está 94% conclusa. “É um investimento de R$ 53 milhões sem correção, com recursos via Caixa Econômica, Funasa, recursos próprios da prefeitura e recursos próprios do Samae. E ainda precisa de R$ 17 milhões para concluir o trabalho”. PARA ENGENHEIRO, SISTEMA DE ESGOTO DE RIO NEGRINHO SERÁ DESTAQUE NO ESTADO E NO BRASIL O especialista ainda garantiu que a obra do esgotamento sanitário de Rio Negrinho será destaque em Santa Catarina e no Brasil. “Há, principalmente em Santa Catarina, um baixo índice de municípios que apostaram em investimentos como esse. Os 94% de cobertura do sistema de esgoto já colocam Rio Negrinho em destaque e chegando aos 100% será um marco”, falou. PREFEITURA NÃO QUER ENRIQUECER COM A TAXA  Segundo ele, a equipe do Samae e da administração, a prefeitura não quer cobrar a taxa “para ficar rica”. “A questão é que o sistema tem um custo para beneficiar toda a população e por isso a cobrança”. PORQUE COBRANÇA DE 80% DO CONSUMO DE ÁGUA Ele ainda explicou que a definição da taxa em 80% do consumo de água de cada residência obedece a uma referência normativa que estima que 20% da água consumida em um local é tomada pelos seus moradores/frequentadores e que o restante – 80% – é o que volta para os rios. “E essa água volta com todo tipo de coisa que se imagina: rádio, boneca, papel, … Por isso, o tratamento dessa água se torna ainda mais caro”. Adriano disse que fez em estudo descrevendo o quanto vai ser cobrado e o quanto será gasto com o funcionamento do sistema de esgoto sanitário em Rio Negrinho. LICITAÇÃO PARA EMPRESA OPERAR O SISTEMA Já Gilson Reckziegel explicou que o Samae lançou uma licitação para selecionar a empresa terceirizada que ficaria responsável pelas operações do sistema. “Sete empresas de várias regiões do país participaram e uma empresa catarinense venceu a licitação”, observou. Reckziegel disse que atualmente algumas funções profissionais não existem no quadro de servidores do Samae e que por isso alguns serviços na autarquia já são terceirizados. “O que nós fizemos agora foi contratar uma única empresa que vai gerenciar tudo isso”. ACOMPANHAMENTO E FISCALIZAÇÃO DA ARIS Antônio Baldissera , representante da ARIS – Agência Reguladora Intermunicipal, a qual o Samae está submetido – explicou sobre atuação da organização e garantiu que seus profissionais acompanham as finanças do Samae e todos os serviços prestados pelo Serviço em Rio Negrinho. “Verificamos inclusive se os valores arrecadados, os custos e investimentos estão equilibrados”. SAMAE NO WHATSAPP Para fazer a ligação, os cidadãos precisam se direcionar até o Samae, onde poderão verificar os padrões necessários para que o processo dê certo. O Samae de Rio Negrinho também tem agora um número de WhatsApp – (47) 36442237 – através do qual a população pode tirar dúvidas quanto às ligações do sistema de esgoto, cobranças da taxa e outros.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram