Nossas Noticias

Projeto “Nem Tudo Que Sobra É Lixo” é desenvolvido no CMEI Maria da Glória Pereira Kroll, em Campo Alegre

Visando proporcionar o conhecimento e a conscientização ambiental, o CMEI Maria da Glória Pereira Kroll vem desenvolvendo desde 2016 um projeto contínuo, envolvendo não apenas os alunos dentro dos muros da escola, mas a comunidade em geral.

O trabalho é coordenado pela Arte Educadora Adriana Levandoski, que destacou que na Educação Infantil é imprescindível abordar temas que envolvam a preservação do meio e a cidadania, estimulando as crianças a vivenciar ações práticas de preservação e cuidados com o meio ambiente onde estão inseridas.

“Um exemplo é procurarmos utilizar materiais descartadas em grande quantidade no meio ambiente, como é o caso das sacolas plásticas, pois dados apontam que um bilhão e meio de sacolas plásticas são consumidas no mundo por dia. Retirar as sacolas plásticas de circulação traz como principal vantagem a preservação do meio ambiente e a despoluição, o que atende um dos objetivos principais da disciplina de Turismo e Meio Ambiente, que é a formação de cidadãos conscientes”, destacou.

A Arte educadora salientou também que dentro deste projeto sempre é procurado ampliar, conscientizar e utilizar o máximo de materiais possíveis para proporcionar o aprendizado lúdico.

“Mas a sacola plástica é o principal material utilizado. Desde o início do trabalho, mais de 5 mil sacolas plásticas foram arrecadadas com a participação dos alunos, pais e demais integrantes da comunidade escolar. Elas foram transformadas em muitos materiais pedagógicos e alegóricos nestes anos de desenvolvimento do projeto. Já foram feitas ovelhas, guirlandas, coelho, tapete, arcos decorativos,… E neste ano estamos confeccionando um tapete com o motivo da bandeira para ser usado nos eventos da escola”.

Também neste ano o objetivo é arrecadar mais mil sacolas plásticas nas cores, verde, branco e azul, para compor a imagem da bandeira do município.

“Durante as aulas remotas oferecidas para a Educação Infantil neste ano, a exemplo de outros anos, as atividades desenvolvidas trazem conteúdos reflexivos, e muitos recursos lúdicos produzidos com materiais que seriam descartados no lixo e que são transformados em recursos pedagógicos que agregam e facilitam o aprendizado dos pequenos”, reforçou a professora.

A produção desordenada de lixo por toda a sociedade continua aumentando durante esta pandemia, pois as famílias permanecem mais tempo dentro de casa e nossas sugestões atingem, conscientizam a todos da família sobre a necessidade de separar e dar destinação certa para todos os resíduos. O retorno dos pais tem sido constante na arrecadação dos materiais, inclusive na confecção de materiais lúdicos para que seus filhos se divirtam e aprendam”, concluiu.

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram