Nossas Noticias

Das três cidades da região, Rio Negrinho é a que ainda não definiu sua convenção coletiva de trabalho para os trabalhadores dos setores moveleiro e da construção civil

REGIÃO. Enquanto a convenção coletiva de trabalho do setor moveleiro e da construção civil definiu o reajuste salarial e o novo piso da categoria para as cidades de São Bento do Sul e Campo Alegre, os trabalhadores de Rio Negrinho ainda aguardam por uma definição por parte do Sindicato das Indústrias da Construção e do Mobiliário (Sindicom). Nas duas cidades vizinhas, a resolução atinge diretamente mais de oito mil trabalhadores, que atuam nas indústrias moveleiras e da construção civil. O salário será reajustado em 7,6%, incidindo sobre a folha de pagamento do mês de abril, sendo que o piso da categoria passa a ser de R$ 1.412,40 mensais ou R$ 6,42 por hora. Procurada pela reportagem do Nossas Notícias, a presidente do sindicato patronal de Rio Negrinho, Rose Meri Soares, afirmou ainda não ter novidades a respeito da proposta apresentada pelo sindicato laboral no final de abril. Naquela oportunidade o sindicato que representa os trabalhadores da categoria havia pedido reajuste de 14%. A proposta, que atinge cerca de quatro mil trabalhadores rio-negrinhenses leva em consideração o acúmulo do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) dos anos de 2019, 2020 e 2021, sendo que nos últimos dois anos não foram realizadas convenções coletivas em Rio Negrinho, segundo o sindicato laboral. Já a convenção que impacta São Bento do Sul e Campo Alegre foi definida pelos representantes do Sindusmobil e do Sindicado Laboral. “O relacionamento próximo e saudável que mantemos ajuda a construir um caminho sólido para as empresas e os trabalhadores”, avalia Fernando Hilgenstieler, presidente do Sindusmobil. Região O setor moveleiro é o maior empregador de mão-de-obra de São Bento do Sul, com mais de 5.600 trabalhadores formais, distribuídos em 170 empresas. No polo moveleiro da região, que incluiu ainda Campo Alegre e Rio Negrinho, são 10 mil funcionários e 371 indústrias do setor madeira e móveis. Promoções

                                                                                           
   
                                                                                                         ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram