Nossas Noticias

Waly e Dorival, de Rio Negrinho, aos mais de 70 anos, tomam a primeira vacina de suas vidas ( e foi contra o Covid )

[caption id="attachment_46326" align="alignnone" width="300"] O casal, com a carteirinha de vacinação, registrando um momento único em suas vidas[/caption] RIO NEGRINHO. Tomar vacinas, como forma de precaução de várias doenças, desde os primeiros dias de vida faz parte da rotina da grande maioria das pessoas. Algumas outras têm o primeiro contato com a vacina depois de adultos. Mas você já imaginou alguém tomando vacina pela primeira vez depois dos 70 anos? Sim. Existem pessoas que tiveram a sensação de receber uma “agulhada” pela primeira vez em suas vidas depois de mais de sete décadas. É o caso de Dorival e Waly Murara,  de Rio Negrinho que se imunizaram contra a Covid-19 nesta terça-feira (30). Ele tem 76 anos e ela está prestes a completar 73 no próximo dia 22 de abril. Ele confirma que a primeira experiência que teve foi por conta dos perigos do novo coronavírus. “Nunca tomei vacina para nada, fui para São Bento do Sul com um médico e ele disse que eu podia tomar sem problemas. Fui atendido que nem ‘gente grande, importante’. Não deu reação nenhuma e se continuar assim está muito bom”, revela. O idoso acredita ter feito sua parte tomando a primeira dose da vacina e diz se agarrar a Deus como forma de se prevenir da doença. “Daqui a 21 dias precisamos voltar para a segunda dose. A mão deles foi muito boa, pensei que ia doer, mas foi tudo muito rápido”, detalhou Dorival. Hábitos saudáveis A receita da boa saúde aos 76 anos tem seus segredo. “Nunca fumei e faz quase 40 anos que não bebo nem cerveja. Bebia quando novo, mas larguei mão de vez. Fui ficando em casa, esquecendo e não fez falta”, conta ele, que diz com orgulho que trabalhou em apenas duas empresas tradicionais da cidade. “Na Móveis CIMO foi por mais de 20 anos que trabalhei. Também trabalhei na Rovel (posterior Busscar) e me aposentei depois”, lembra. Já com relação aos cuidados que toma contra a Covid-19 ele diz que a rotina da família é permanecer em casa e fazendo uso da máscara, saindo do lar apenas quando se torna necessário. Esposa “ressabiada” A esposa admite ter ficado ressabiada com a vacinação num primeiro momento, até por nunca havia tomado nem remédio durante praticamente toda a vida. “Nunca tomei nada, muita gente estava falando que era perigoso, que Covid mata, então eu fui (vacinar) e não deu reação”, diz a esposa. “Não tomo remédios, minha pressão é boa, só tomo meio paracetamol quando fico muito mal”, conta ainda Waly que revelou ainda ter ganho a filha em casa em um parto feito pelo já falecido médico e ex-prefeito Romeu Albuquerque. “Foi o quarto parto que o doutor Romeu fez em Rio Negrinho”, lembra. A idosa conta ainda que a filha chegou a tomar as vacinas só depois que foi para a escola, pois os tempos eram muito diferentes dos atuais. “Não era como hoje, nem o exame do pezinho tinha, a gente estranha hoje a modernidade que tem. A gente ia na farmácia por conta, não precisava de receita”, cita a esposa. Expectativa para a segunda dose Waly se diz ansiosa para tomar a segunda dose da vacina que, segundo ela, poderá coincidir com seu aniversário de 73 anos. “Está previsto para ser bem no dia do meu aniversário, 22 de abril, mas não sei ainda se vai ser dia 20 ou 21. Eu já tive receio, mas é pior ficar doente e ir para o hospital. Temos que ter sempre fé, Deus não nos desampara nunca”, encerra. Sobre a vacinação em Rio Negrinho A prefeitura de Rio Negrinho lançou recentemente um site, através do qual é possível agendar a vacina e acompanhar todo o processo de vacinação na cidade ( clique aqui para acessar ). De acordo com as informações disponibilizadas no site até às 16h21 desta quarta-feira (31), está em andamento a vacinação de pessoas com idade a partir de 70 anos. Também conforme a publicação, a prefeitura aguarda novas doses de vacina para pessoas com idade entre 65 e 69 anos. Promoções  

                                 ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram