Nossas Noticias

"O primeiro lockdown nos obrigou a criar soluções que levaram a loja a um recorde de vendas e uma grande expansão na internet em 2020", comemora Clayton Carvalho, da Cia dos Móveis

[caption id="attachment_44844" align="alignnone" width="300"] Na foto, Clayton Carvalho (de camiseta cinza), Jaisson Gomes Bello (educador físico que atua em um projeto social da Cia dos Móveis e também com ginástica laboral para funcionários da empresa) e Liane Train (responsável pelo Marketing das lojas )[/caption]   RIO NEGRINHO. Creio que todo mundo lembra do dia 18 de março do ano passado (2020), quando muitos estabelecimentos dos setores não essenciais precisaram fechar as portas em cumprimento ao decreto do governo do estado, que naquele momento lançava o primeiro lockdown de Santa Catarina durante a pandemia. Creio também que a grande maioria das pessoas nunca tinha sequer ouvido falar de um lockdown e muito menos ter vivido essa experiência. Em um clima de muita incerteza, aos poucos, os estabelecimentos foram fechando e toda a população, por sua vez, tendo também a sua vida restrita ao “fique em casa” e ao “novo normal”, outro termo até então desconhecido. Naquele momento as contaminações por coronavírus começavam a se multiplicar em Santa Catarina e o “fecha tudo”, foi uma estratégia governamental para evitar um colapso. Porém, do outro lado, milhares de empresários de todos os portes, se perguntavam sobre o que fazer diante de um cenário onde não havia “lockdown” nem para os boletos a vencer, nem para os salários a pagar. Muitas responsabilidades, poucas perspectivas. E foi nesse cenário, que dois dias depois do lockdown, Clayton Carvalho, dono da Cia dos Móveis, com cinco lojas na região ( em Rio Negrinho, São Bento do Sul e na paranaense Piên ), decidiu criar uma nova modalidade de venda na empresa. Passo 1: vendas pelo whatsapp “No começo foi complicado, saber de uma hora para outra que você tem que fechar cinco lojas. Então, pensamos no que podíamos fazer de diferente naquele momento. Daí surgiu a ideia de fazer vendas pelo whatsapp”, contou. Clayton disse que o novo sistema de atendimento foi anunciado nos veículos de comunicação e que no primeiro dia, só ele atendia o público no aplicativo. “No segundo dia eu já estava com duas pessoas trabalhando nas vendas pelo whatsapp. Em dez dias eu já tava com seis pessoas só atendendo os clientes pelo WhatsApp. Teve dias que vendemos mais pelo aplicativo que do que se estivéssemos com todas as cinco lojas abertas”. O sucesso das vendas pelo aplicativo foi tanto que Clayton disse que houve dias em que havia fila de espera no whatsapp. “Teve momentos que havia tanta procura que não dávamos conta de responder todas as mensagens. Aconteceu de levarmos duas horas para responder uma mensagem”. Nesse período, o empresário relatou que nas duas lojas de Rio Negrinho ( Centro e Volta Grande ) e nas duas de São Bento do Sul ( Centro e Serra Alta )  foram vendidos diferentes produtos: celulares, móveis, eletrodomésticos, colchões e outros. “As pessoas ficaram muito mais tempo em casa e acabaram identificando necessidades que antes não percebiam. Então, as vendas realmente aumentaram muito, inclusive no e-commerce “, destacou Liane Train, responsável pelo Marketing da Cia dos Móveis. Passo 2: apostando também no e-commerce Até hoje a Cia dos Móveis continua com seus canais de venda ativos no whatsapp, já que o público se acostumou com a facilidade de fazer suas compras à distância e receber os produtos em casa, no endereço à sua escolha ou somente passar na loja para retirar a compra. Porém, dois meses depois do lockdown iniciado em março de 2020, Clayton disse que diante do sucesso das vendas pelo whatsapp, decidiu apostar nas vendas pelo e-commerce. “Começamos colocando à venda apenas alguns produtos básicos e sazonais no Mercado Livre, Magazine Luisa, Americanas, Madeira Madeira,… E também tivemos muito sucesso! Teve  dias no e-commerce que tínhamos mais de 200 pacotes para entrega”. Essa é outra das estratégias adotadas no período mais crítico da pandemia, que continua funcionando na Cia dos Móveis. “No depósito que cuida das vendas online começamos com três colaboradores e hoje são oito pessoas trabalhando. Vendemos para todo o Brasil, nosso e-commerce vem se fortalecendo cada vez mais. Em dezembro de 2020 batemos um recorde de vendas nas lojas, em comparação com dezembro de 2019. O volume de vendas foi quase 100% maior do que no ano anterior”, citou. “A pandemia provocou  uma mudança de mercado porque as pessoas se acostumaram a ter mais comodidade na hora de comprar, pois  no atendimento online tem a mesma qualidade do atendimento presencial. Ainda mais quando o (a) cliente mora perto, porque entregamos às vezes uma compra no mesmo dia na porta da casa da pessoa. Por isso, as vendas pela internet, seja pelo whatsapp ou e-commerce, vão continuar na Cia dos Móveis, mesmo depois que a pandemia passar”, frisou Liane. Contratação de mais funcionários E ao contrário do que temia no início da pandemia, Clayton ressaltou que não precisou demitir nenhum funcionário. “Graças a Deus, a empresa achou uma solução dois dias depois que tudo foi obrigado a fechar. Não precisamos mandar ninguém embora por causa do retorno das vendas pelo whatsapp e desde então precisamos contratar mais funcionários. Hoje já somos uma equipe de 36 pessoas, incluindo os que trabalham nas lojas físicas e com as vendas pela internet”. Promoções

           ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram