Nossas Noticias

Delegado Rubens buscará apoio de várias entidades para apresentar novo pedido de instalação de uma Delegacia da Mulher em Rio Negrinho

  RIO NEGRINHO. A discussão a respeito da implantação de uma Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (DPCAMI) no município voltou a tona essa semana durante uma reunião entre o delegado Rubens Almeida Passos de Freitas e as vereadoras Flávia Vicente (MDB) e Roseli Zipperer do Amaral (PSDB). De acordo com o delegado, os números do ano passado e também dos primeiros meses de 2021 justificam a criação de uma delegacia especializada no município. “Nossos números são bem expressivos, bem elevados. É uma necessidade”, argumenta. Entre 2020 e 2021, um total de 80 inquéritos de violência doméstica foram instaurados na delegacia rio-negrinhense. Além dos números, Rubens pretende juntar os pedidos de apoio de outras entidades representativas de Rio Negrinho como a Rede Feminina de Combate ao Câncer, a Associação Empresarial (Acirne) e a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além da própria Câmara de Vereadores cujo ofício de apoio, assinado por todos os parlamentares, foi entregue pelas duas vereadoras nessa semana. “Acredito que a sociedade esteja representada por estas entidades que também querem a instalação de uma Delegacia da Mulher aqui na cidade. Agradeço a todos os vereadores que assinaram o ofício de apoio, recebido com muita satisfação nesta data junto com as demais entidades da cidade, que tenho certeza que também irão apoiar”, frisou. Luta desde 2012 Rubens lembra que a luta para conseguir uma Delegacia da Mulher para Rio Negrinho começou há mais de oito anos. “Tentei em 2012 quando o ex-prefeito Júlio Ronconi ainda era vereador, tentei novamente em 2017, quando o ex-vereador Ronei Lovemberger foi presidente da Câmara de Vereadores e agora estou tentando novamente”, diz Freitas. A vereadora Flávia Vicente (MDB) destacou que acontecerão conversas com entidades com o Conselho Tutelar, o Núcleo das Mulheres Empreendedoras da Acirne, e a Rede Feminina, entre outros, visando unir forçar para trazer a delegacia da Mulher para Rio Negrinho. “O delegado Rubens procurou a Câmara de Vereadores que então oficializou o documento, assinado pelos nove parlamentares e que será encaminhado ao Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich”, explicou. Roseli Zipperer do Amaral (PSDB), disse que não imaginava um número tão grande de ocorrências envolvendo violência contra a mulher em uma cidade do porte de Rio Negrinho. “O delegado Rubens nos afirmou que existem muitos casos, que existe essa necessidade. Então nada mais justo que lutar por algo bom para Rio Negrinho”, citou. Promoções

         ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram