Nossas Noticias

Vereadores de Rio Negrinho assinam Moção de Apelo que pede inclusão de professores na primeira fase de vacinação contra a Covid-19 em Santa Catarina

RIO NEGRINHO. A vereadora Flávia Vicente (MDB), com o apoio dos demais vereadores, teve aprovada a Moção de Apelo destinada ao governador Carlos Moises da Silva. No pedido, ela e os demais parlamentares na qual pedem a alteração do plano estadual de vacinação, com a inclusão dos professores na fase 1 dos grupos a serem vacinados. Os parlamentares destacaram que contato direto com os alunos, mesmo com limitação de uso de carteiras nas salas de aula, trás grandes riscos de aumento na disseminação do vírus, podendo desencadear uma nova onda de contágio. “Portanto, a vacinação dos professores no período anterior a volta as aulas, trará segurança a todos, sejam profissionais da educação, alunos, merendeiras, enfim, a todas as pessoas presentes no ambiente escolar”, frisou a vereadora. Flávia destacou que a Moção de Apelo deverá ser apresentada simultaneamente por vários vereadores de todo o estado visando, desta forma pressionar o governo do Estado a rever o plano de vacinação. “A saúde precisa sempre estar em primeiro lugar e não sabemos quanto tempo ainda conviveremos com o coronavírus”, justificou. Ainda segundo a vereadora mesmo que as aulas ainda aconteçam de forma remota, nesse momento de retomada, é fundamental que em breve os professores estejam em sala de aula. “Por isso a inclusão é uma necessidade”, frisou. O vereador Ineir Miguel Mittmann, o Kbelo (PSC), lembrou que assim como é amplo o movimento pelo retorno das aulas presenciais, da mesma forma acontece o movimento para que esse retorno aconteça com toda segurança. Requerimentos da Câmara de Vereadores abordam telefonia, taxa de água, pavimentação em concreto e projeto de macrodrenagem Assinado pelo presidente da Câmara Municipal, Arlindo André da Cruz, o Piska (PP), e assinado pelos demais parlamentares, foi aprovado por unanimidade o requerimento direcionado ao Serviço Autônomo Municipal de Saneamento Básico (SAMAE), para que a autarquia apresente estudos para que a cobrança da taxa de água para comerciantes seja igual a residencial. Piska destacou estar ciente de que esta mudança exige autorização concedidos pelos órgãos competentes por regular a prestação dos serviços públicos de saneamento básico, mas defendeu a ideia como forma de auxiliar os comerciantes uma vez que, segundo o vereador, muitos utilizam somente a taxa e acabam tendo que pagar um valor elevado. “É uma forma de incentivar comércio local, independente de seu ramo de atuação”, defendeu. O presidente também foi o autor do requerimento direcionado ao Serviço Municipal de saúde, onde pediu informações a respeito da cobrança da taxa anual de análise de água para bares, restaurantes e mercearias. “Se já feita análise da água periodicamente pelo Samae, porque os comerciantes tem que pagar uma taxa extra?”, indagou ele durante a discussão do documento que foi aprovado por todos. Concreto usinado Outro requerimento, este encabeçado por Manoel Alves Neto, o Maneco (DEM), e da mesma forma assinado pelos demais parlamentares, cobra informações a respeito das pavimentações em concreto usinado, realizadas no segundo semestre de 2020, bem como das vias que ainda serão contempladas com tal benfeitoria. Maneco questionou a forma como é feito a cobrança, se esta inclusa a construção de calçadas, canaletas e pinturas no projeto e de quem ficará a responsabilidade pela manutenção dessas vias, se a cargo do Poder Executivo ou da empreiteira responsável pela pavimentação, bem como qual o prazo legal de garantia dessas obras. “A comunidade exige explicações e temos que dar satisfação”, enfatizou. Projeto de macrodrenagem Rodrigo dos Santos, o Dido (PL), foi o autor principal do requerimento, direcionado a prefeitura e que cobra informações referentes ao projeto de macrodrenagem do município. Ele disse aguardar o resultado dos estudos que foram feitos sobre o projeto de macrodrenagem e o cronograma a ser seguido. Dido ainda cobra as medidas estruturais e não-estruturais que podem ser feitas e as atitudes que estão sendo tomadas por parte do poder público. “Gostaríamos também de obtermos informações de quanto foi gasto com esse programa até o momento já que o problema das cheias é recorrente no município”, lembrou. O vereador Maneco enfatizou sobre a necessidade da manutenção de ações como a limpeza dos rios com frequência. Melhorias no sinal da TIM Ineir Miguel Mittmann, o Kbelo (PSC), cobrou, a Operadora de Telefonia TIM a ampliação do sinal de telefonia móvel no Distrito da Volta Grande. Ele disse que o sinal existe na região, mas peca por ser bastante inconsistente e não permite que os moradores de localidades próximas possam usufruir do serviço com a qualidade necessária. O parlamentar citou a dificuldade encontrada pelos alunos do interior e que estudam através do sistema remoto, por causa da pandemia. Segundo ele, a fragilidade do sinal faz com que o acesso aos conteúdos escolares virtuais seja prejudicado. “A operadora tem obrigação de atender, por isso a ideia de aumentar o alcance da antena já instalada”, disse.       Promoções ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram