Nossas Noticias

Comerciante de Rio Negrinho alerta sobre retorno do golpe da lista telefônica; Procon e delegado falam sobre medidas a serem tomadas

  RIO NEGRINHO. O golpe é antigo, mas a técnica usada para tentar enganar a população, especialmente os comerciantes, continua sendo muito convincente. Trata-se da famosa tentativa de vender ou atualizar listas telefônicas. Nesta semana o golpe voltou a ocorrer em Rio Negrinho, motivo pelo qual uma comerciante alerta para que demais colegas e comunidade em geral não seja vítima desse tipo de ação. A persistência e a desenvoltura do golpista, do outro lado da linha, fizeram com que a comerciante rio-negrinhense, depois de meses e meses sem atender chamadas com prefixo 011, e sem sucesso em conseguir bloquear o número em questão, aceitasse uma chamada. “A pessoa é muito simpática do outro lado do telefone e disse que se tratava apenas de uma atualização da lista telefônica da Oi, atualização essa sem custo algum para a empresa”, conta a vítima. Segundo ela, a pessoa do outro lado da linha tinha informações precisas sobre seu comércio como o próprio CNPJ e endereço físico, o que em um primeiro momento passou a ideia de que realmente se tratava de um serviço comum. “Para confirmar a atualização, a pessoa disse que me mandaria um contrato no meu e-mail e que eu deveria retornar esse contrato para ela assinado. Recebi esse e-mail, imprimi e mandou por foto no whatsapp pra ela”, conta. “Eles são tão articulados que nem dá tempo de pensar e acabamos assinando sem ler”, completa. A confirmação de que era um golpe Passados alguns, segundo a vítima, o mesmo telefone 011 voltou a entrar em contato, desta vez se apresentando como sendo do cartório e afirmando que seu nome estaria indo para protesto no cartório por conta de um boleto bancário que não havia sido pago. “Ela informou que o boleto em questão era referente ao serviço para atualização da lista, doze parcelas de R$ 300,00”, frisa. “Desconfiamos e mandamos para nosso advogado, que confirmou nossa suspeita de que se tratava de um golpe e que não deveríamos pagar. Agora estamos esperando se realmente essa questão irá pra protesto, pois realmente no contrato que assinamos, dizia que estávamos nos comprometendo a pagar”, desabafa. A comerciante acredita que o comércio seja o maior alvo desse tipo de golpe, pois as informações das empresas são fáceis de serem encontradas na Internet. O que diz o Procon O coordenador do Procon rio-negrinhense, Allan Ratzkob, explica que o Procon já está sabendo dessa prática e inclusive já chegaram até ele algumas reclamações neste sentido. “É uma prática reiterada no comércio, infelizmente”, diz. “Eles falam que é um serviço gratuito, até mandam contrato no e-mail da empresa onde a pessoa acaba assinando muitas vezes sem ler e não percebe que no contrato consta que haverá cobrança”, cita. Ratzkob enfatiza a importância das pessoas que receberem esse tipo de contrato, lerem o documento antes de fechar qualquer contratação. “Pois uma vez assinado, futuramente o golpista entra em contato dizendo que estão inadimplentes”, ressalta. O que o Procon faz, quando procurado Ainda de acordo com o coordenador, o Procon, quando procurado, tenta contato com essas empresas especializadas em golpes e não consegue. “Mandamos carta de informação, enviada pelos Correios, mas as empresas não recebem, pois não estão no local da sede onde informam estar. Quando consultamos o CNPJ, identificamos também que elas não exercem a atividade que dizem representar”, explica. Ele destaca que o Procon realiza todo procedimento para ajudar o consumidor, mas orienta que as vítimas também registrem boletim de ocorrência. “Não forneçam qualquer dado”, enfatiza delegado O delegado Rubens Passos de Freitas, orienta que nenhum tipo de informação deve ser repassado para esse tipo de empresa, em especial se a mesma não é conhecida. “Ao recomendamos que forneçam qualquer dado para estas pessoas. Esta semana mesmo peguei um caso e despachei um boletim de ocorrência nesse sentido”, disse referindo-se ao golpe da lista telefônica. “O que se tem a fazer é cuidar, não assinar sem ler, não aceitar nada desse tipo de empresa que promete algum tipo de marketing”, orienta. Promoções    ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram