Nossas Noticias

Projeto Social de escolinhas de futebol quer atender até 300 crianças da região

REGIÃO – Oportunizar o acesso de crianças, em especial as filhas de famílias carentes, ao esporte mais amado do Brasil – o futebol, é a proposta que a empresa Cia dos Móveis, juntamente com parceiros e apoio do poder público dos municípios de Rio Negrinho e Piên está colocando em prática. O objetivo, destaca o empresário Clayton Claidir Carvalho, é que o projeto “Escolinhas de Futebol”, possa atender até cerca de 300 crianças nas duas cidades nos próximos meses. Clayton destaca que a ideia surgiu como forma da empresa retribuir de alguma forma, parte dos seus lucros. “Toda empresa visa o lucro, mas parte deste lucro sempre pensamos em devolver em forma de incentivo”, explica o empresário. “Sempre que possível participamos de projetos e apoios sociais. Já ajudamos os hospitais da região a Rede Feminina, distribuímos cestas básicas entre outros, mas queríamos, junto com outras lideranças, colocar em prática um projeto duradouro, ai veio a ideia das escolinhas”, completa. O esporte foi a forma escolhida para ajudar a comunidade, principalmente a mais carente e que não tem condições de colocar seu filho em uma escolinha de futebol. A proposta, detalha o empresário, será colocada em prática inicialmente em Rio Negrinho e Pien, onde o poder público entrará com a cessão dos espaços públicos. “Aqui em Rio Negrinho fomos pedir apoio do diretor presidente da Fundação Municipal de Esportes, aonde conseguimos o Campo Municipal para os treinamentos. No Piên também conseguimos o campo que pertence a prefeitura”, detalha. As aulas Os treinamentos acontecerão duas vezes por semana em Rio Negrinho e uma vez por semana no Pien. Além do uso do Campo Municipal, o empresário projeta também levar a iniciativa para o Distrito de Volta Grande, com aulas semanais e posteriormente para São Bento do Sul, onde a Cia dos Móveis, também possui lojas. Clayton enfatiza que a empresa pagará todo o material e professor buscando parcerias para alimentação entre outros. “As crianças não terão nenhum tipo de custo para participar”, frisa. Tão logo se confirme o retorno das aulas, serão repassadas mais informações de como as crianças poderão se inscrever. Contrapartida das crianças O projeto é destinado a alunos com idade entre 11 e 13 anos que estejam matriculados nas escolas dos municípios abrangidos pela iniciativa, sendo critério também as boas notas. “Também no futuro faremos competições internas entre as cidades e o distrito, e projetamos também a participação em competições de nível regional em um segundo momento”, prevê o empresário. Promoções ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram