Nossas Noticias

Volta às aulas: em Campo Alegre previsão é que retorno inclua alunos do pré ao 9° ano e ensino seja híbrido

CAMPO ALEGRE. A Prefeitura de Campo Alegre informou que prevê a volta das aulas para o dia 18 de fevereiro, dois dias após o Carnaval. A princípio, conforme a administração, o retorno será com turmas do pré ao 9º ano. As CMEIs (creches) não voltam nesse primeiro momento.
Haverá alternância de grupos entre “Tempo Escola”, com as atividades presenciais nas unidades e “Tempo Casa”, com dinâmicas não presenciais, com ou sem uso das tecnologias.
Os professores voltam para as escolas já a partir de 1 de fevereiro para o tempo de Capacitações e Planejamento pedagógico.
Nas regiões de risco gravíssimo para coronavírus na matriz estabelecida pelo governo do Estado, as escolas podem receber somente 50% do total de alunos matriculados nas atividades presenciais por turno. Nas áreas com risco grave, alto e moderado, não há limitação, mas a ocupação das salas e áreas comuns deve respeitar o distanciamento de 1,5 metro entre as pessoas.
As escolas do Município de Campo Alegre devem adotar o Sistema Híbrido que é o regime de alternância em que parte da turma assiste as aulas presenciais e parte desenvolve atividades remotas que provavelmente será dividido em semana na escola com aulas presenciais (Tempo escola) e semana em casa com atividades remotas (Tempo em casa).
Estudantes e professores do grupo de risco seguem em atividades remotas. O professor que é de Grupo de risco deverá gravar suas aulas com antecedência para que um professor monitor possa apresentar aos alunos dentro da sala de aula no horário estabelecido pela direção da escola.
Os alunos devem usar todo dia a mesma carteira e a mesma cadeira. As aulas de um mesmo professor serão concentradas, na medida do possível, para reduzir a necessidade de trocas constantes de sala.
Conforme Portaria conjunta nº 983/2020, os pais poderão decidir se mandam os filhos para as aulas presenciais ou se preferem que eles
permaneçam nas atividades remotas.
Nesse caso, os pais/responsáveis deverão assinar um termo de responsabilidade,
com validade de 15 dias.
Essa busca está sendo feita pelas diretoras das escolas através dos grupos de WhatsApp.
“Precisamos desses dados com urgência para dar continuidade aos procedimentos. O documento vai ajudar a escola a calcular quantos estudantes irão participar dos encontros presenciais e definir os ciclos de alternância que precisarão adotar”, destacou a Prefeitura em nota.
A definição das normas ainda está em discussão pela Secretaria de Educação e nova gestão do município.
Promoções
]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram