Nossas Noticias

Projeto de sinalização turística em Rio Negrinho e capacitação profissional com o Sebrae foram destaques das ações do Núcleo de Turismo da Acirne, destaca Casciane Antunes

[caption id="attachment_39107" align="alignnone" width="289"] Na foto, Casciane Antunes, que coordenou o grupo nos últimos dois anos e Júnior Sobczak, consultor executivo da Acirne[/caption] RIO NEGRINHO. Em dezembro do ano passado se encerrou o período da empresária Casciane Antunes como coordenadora do Núcleo de Turismo da Acirne. No próximo dia 28, ela toma posse como presidente da entidade, juntamente com Gilson Stoeberl, que será o novo coordenador do Núcleo de Turismo bem como com todos os demais coordenadores e conselheiros da entidade. Na última semana, ela conversou com a reportagem do Nossas Notícias no Café Boutique Cedro Rosa e contou sobre as conquistas do Núcleo nos dois anos em que esteve à frente dos trabalhos. Casciane destacou que juntos, os voluntários alcançaram duas metas de destaque que foram a conclusão do projeto de placas de sinalização turística, que serão instaladas nos próximos dias em diferentes pontos da cidade e a conclusão de uma capacitação em Turismo de Experiência, subsidiada pelo Sebrae. “Nestes dois últimos anos demos continuidade ao projeto de sinalização turística que havia iniciado na gestão do Felipe Kmiecik. O projeto consiste em totens de chão e em totens aéreos, que serão instalados nos pórticos, para orientar turistas e muitas vezes os próprios moradores. É um projeto bem grande, que ainda vai continuar na gestão do Gilson”.  A ação conta com o apoio da União Europeia por meio do programa de cooperação Al Invest 5.0, gerenciado pela Câmara de Indústria, Comércio, Serviços e Turismo (CAINCO), Santa Cruz, Bolívia, cujo objetivo é promover o desenvolvimento das micro, pequenas e médias empresas em toda a América Latina. A prefeitura, através da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e da Secretaria de Planejamento, também contribuiu com a iniciativa. Para tirar o projeto do papel, várias empresas adquiriram cotas de patrocínio, que ajudaram na confecção do material, que é diferenciado, uma vez que precisa ter durabilidade, já que fica exposto ao ar livre. “Várias empresas do setor turístico colaboraram. Teve ainda empresas de outros setores que decidiram apoiar a ação e patrocinaram também”, comentou. Casciane frisou que o projeto obedece todas as normas estabelecidas nas leis vigentes e vem a atender uma necessidade do município. Ela ainda lembrou que as placas de sinalização turística não tem nenhuma relação com as placas de nome de ruas que foram instaladas no município. [caption id="attachment_39111" align="alignnone" width="225"] Foto: Acirne[/caption] Turismo de Experiência A empresária explicou que a capacitação em Turismo de Experiência envolveu dez empresas da cidade, cujos representantes, durante um ano receberam orientações teóricas e práticas por parte de especialistas do Sebrae. O treinamento foi viabilizado logo depois que os nucleados participaram de uma visita técnica à Campos do Jordão ( SP ) e terminou com uma visita técnica à Holambra (SP) e região, no final de 2020. “Estudamos sobre atendimento, redes sociais, divulgação, como falar da sua marca, como deixar uma marca, … Foi um aprendizado muito grande e posso dizer que quem realmente colocou em prática todas as orientações e metodologia, conseguiu ter um novo olhar para o seu empreendimento, conseguiu profissionalizar mais a gestão da sua empresa. O curso abriu  horizontes para a gente perceber que pode fazer muito melhor com o que já temos, para percebermos que podemos criar várias possibilidades de atender melhor, de vender produtos melhores, de ampliar as nossas empresas de forma sustentável, sem ‘atirar para todo lado’, para se pensar em ações a longo prazo. Foi o nosso marco, sem dúvidas”. “Fica o convite para todos que desejarem participar do Núcleo” [caption id="attachment_39109" align="alignnone" width="300"] Foto: Katia de Oliveira[/caption] Casciane declarou que é apaixonada pelo setor de Turismo e considera que ser coordenadora de um núcleo empresarial da área foi muito gratificante. “Trabalhar voluntariamente pelo setor é uma oportunidade de fazer algo pela cidade, de devolver algo para a nossa cidade, que nos entrega tanto. A gente fez muitas parcerias também. Tivemos a questão da pandemia, não conseguimos acelerar nossos projetos, por um lado, mas por outro percebemos que muitos negócios com relação ao turismo surgiram na cidade, cresceram e se desenvolveram. E aí a gente vê que bom que lá atrás a gente se capacitou porque agora tivemos a oportunidade de estarmos mais preparados. Tem muito chão ainda pela frente, mas temos que valorizar o que já foi feito também e até onde a gente chegou. Costumo dizer que a gente faz visitas técnicas, vai para outros lugares, vê muita coisa legal. Mas quando voltamos percebemos quantas coisas maravilhosas temos na nossa cidade. Aqui temos bons locais gastronômicos, bons locais para passeio,…Temos boas ofertas, só precisamos acreditar mais na cidade, abrir os olhos, sentir o orgulho do que temos aqui. Digo isso porque vejo que pessoas que vem de fora se encantam quando chegam aqui, a gente escuta muitos elogios. Isso nos estimula a querer fazer mais , a melhorar”. Ela finalizou convidando empreendedores do setor de turismo para participar do Núcleo. “Fica o convite para quem quiser ser mais um (a) voluntário. É uma oportunidade de ter contato com outras empresas do setor, que tem as mesmas demandas e desafios. A gente acaba se fortalecendo também através da troca de experiências e de conhecimento. Às vezes o empresário se sente sozinho, tem que ter uma automotivação muito forte para continuar. Por isso digo que o Núcleo abre possibilidades de melhorar seu negócio, de se desenvolver seu empreendedorismo”. Promoções  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram