Nossas Noticias

Rio Negrinho: denúncias de perturbação do sossego aumentaram em 2020, declara comandante da PM

RIO NEGRINHO. 2020 foi o ano do “fique em casa”, campanha mundial em função da pandemia. Em casa, as famílias de forma geral acabaram tendo que conviver juntas por longos períodos. E mais do que isso: todos precisaram direta ou indiretamente conviver muito mais com os vizinhos, que também estavam em casa. Sim, 2020 foi um “ano teste” para convivências e em alguns casos o resultado não foi positivo, como demonstra um levantamento da PM em Rio Negrinho. Por aqui, mais pessoas em casa significou mais denúncias de perturbação do sossego e consequentes conflitos entre vizinhos. De acordo com o comandante Cleverson Kalil de Souza, que recebeu a reportagem do Nossas Notícias no Quartel da corporação na última semana, em 2020 a PM recebeu e acompanhou 237 denúncias de pessoas que se sentiram incomodadas com o som alto ouvido pelos vizinhos e até mesmo por aglomerações realizadas por eles apesar das determinações governamentais de saúde não recomendarem o agrupamento de pessoas, como forma de prevenção ao COVID. “Esse total é bem maior do que o de 2019, quando foram registradas 170 reclamações desse tipo. Mas acreditamos que esses números possam ser maiores, pois há as pessoas que se sentem incomodadas mas não denunciam”, comentou. Kalil explicou que para uma resposta mais efetiva da PM nestes casos é preciso que os denunciantes concordem em ser nominados como testemunhas caso seja necessária a realização de uma audiência no Fórum posteriormente. “São necessárias pelo menos duas testemunhas para que a PM possa atuar da melhor forma. Caso contrário, é feita uma tentativa de mediação no local”. Além dessas ocorrências, Kalil citou que considera os números gerais da PM bastante positivos devido a resposta da corporação à vários crimes e contravenções. “Tivemos várias ocorrências bem sucedidas:  prisão de traficantes, prisão de caçadores,… Infelizmente houve até uma ocorrência em que  um policial foi vitimado na tentativa de salvar pessoas que estavam dentro de uma residência em que um homem queria incendiar o próprio corpo e a casa. O policial ficou ferido, mas hoje ele já está bem, trabalhando novamente, normalmente. A PM atuou com sucesso em várias operações na área rural e também em bairros onde identificamos maiores necessidades da presença policial”. De acordo com as informações do comandante, em 2020 a Polícia Militar também apreendeu 15 armas de fogo, prendeu 348 pessoas em flagrante e cumpriu 28 mandados de prisão. “Tivemos uma diminuição nas abordagens a pessoas em posse de droga, principalmente em razão de não terem ocorrido algumas festas na cidade. Porém, ainda tem sido localizada muita droga no município e a PM trabalha para principalmente desmantelar os pontos de venda de droga. Para isso a gente conta também com o apoio da população e pedimos que denunciem esses locais, para que possamos trabalhar na repressão a esse tipo de crime. Vale lembrar que o consumo de drogas leva a vários outros crimes, como por exemplo, furto nas residências e receptação de material furtado, dentre outros”. Em 2020, conforme o comandante, foram 190 ocorrências de posse de drogas contra 482 em 2019. Abordagens de trânsito Kalil destacou ainda a importância das abordagens de trânsito e barreiras diárias, as populares “blitz”. “Essas barreiras não são somente para que se fiscalize a questão de trânsito, mas também para que se verifique se as pessoas abordadas tem  mandado de prisão em aberto, se estão com um objeto de furto ou roubo dentro do veículo ou se até mesmo possam ter acabado de cometer o furto daquele veículo. Ainda é verificado se por exemplo não há uma pessoa sequestrada dentro do carro. E é por isso que a gente pede que as pessoas não divulguem as ‘blitz’ em redes sociais, nos grupos de WhatsApp e outros, pois isso prejudica o trabalho policial”, esclareceu. Em média, segundo ele, são abordados entre 20 e 30 veículos por dia na cidade. Promoções ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram