Nossas Noticias

Na Delegacia, esposa assume que golpeou marido com faca; homem não resistiu ao ferimento e faleceu em Campo Alegre nesta madrugada

CAMPO ALEGRE. O delegado Gil Ribas informou  no final da tarde de hoje, conforme já havia adiantado ( clique aqui para acessar a matéria ), que durante o dia acompanhou a tomada de alguns depoimentos e a oitiva de algumas testemunhas do caso que resultou na morte de Carlos Emir Meier. Ele faleceu depois de ter sido golpeado com uma faca no final da noite de ontem (20). Confirmando as suspeitas da Polícia Civil, Ribas relatou que por volta das 17h30, a esposa de Meier se apresentou na Delegacia e assumiu ter atingido o companheiro depois de uma discussão por causa do vazamento de uma máquina de lavar roupa, instalada na residência onde o casal morava. “Ela contou que eles passaram o domingo juntos e que teriam feito parte de uma ação solidária de um grupo que fez a entrega de presentes de Natal. Segundo ela, depois foram para uma confraternização onde teriam ingerido bebida alcoólica e na sequência foram para a casa de uma parente, no interior, onde novamente ingeriram bebida alcoólica. Conforme a mulher, o casal chegou em casa por volta das 22h e começaram a discutir por causa do vazamento da máquina de lavar roupa. Ele passou a ofendê-la, ela perdeu a cabeça, pegou uma faca que estava em cima de um balcão da cozinha e desferiu uma facada no peito da vítima”. De acordo com o depoimento, logo depois de golpear o companheiro, a mulher percebeu que ele estava apresentando um sangramento bem volumoso. “Então disse que começou a gritar desesperada, pedindo por socorro. Chegaram então os filhos do casal e uma tia dela. Ela disse que inclusive se jogou sobre ele para tentar diminuir o sangramento mas logo foi retirada do local por sua tia”. Daí o filho mais velho do casal, pegou o carro e foi até o Corpo de Bombeiros, pedindo auxílio. Segundo o delegado, os bombeiros relataram que fizeram o atendimento da vítima, que conforme consta no prontuário do hospital, chegou ao local praticamente sem os sinais vitais. Foram feitas manobras de ressuscitação pela equipe médica do hospital por meia hora, mas por volta das 00h30 foi declarado o óbito da vítima. “Ainda não temos o exame necroscópico nem de local mas aparentemente a vítima foi atingida por um único golpe, que deve ter atingido uma veia bastante calibrosa ou quem sabe o coração. Imagina-se que essa tenha sido a razão da grande hemorragia que antecedeu a morta do homem”. O delegado informou também que tanto a suspeita do fato quanto as testemunhas relataram que as discussões e agressões entre o casal eram constantes. “Falaram que eles brigavam bastante, principalmente depois de ingerir bebida alcoólica. Aparentemente os dois bebiam juntos, com frequência. Ela disse que ele injuriava ela constantemente, que sempre ficava quieta mas que ontem perdeu a cabeça. Estava bem comovida durante o interrogatório e demonstrou arrependimento. Porém ajudou a esclarecer os detalhes do ocorrido”. Ainda restam algumas pessoas para serem ouvidas e alguns laudos a serem produzidos por parte do IGP mas o delegado frisou que espera concluir o inquérito em no máximo 30 dias. Segundo Ribas, como não havia situação flagrancial nem motivo para prisão preventiva nesse momento, a mulher foi liberada. Promoções   ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram