Nossas Noticias

"Teve um momento em que me vi com 'a viola em caco', mas graças a Deus, está superado", declara Abel Schroeder, que recebeu alta do hospital na quinta-feira

RIO NEGRINHO. O professor e ex-prefeito Abel Schroeder, que já ocupou diversos cargos políticos na cidade e região, recebeu alta da Fundação Hospitalar na tarde desta quinta-feira (17). depois de ter sido internado com COVID-19 no início da semana. Na manhã de hoje, já em casa, ele conversou com a reportagem do Nossas Notícias, via whatsapp e demonstrou estar bem. “Teve um momento em que sem dúvida alguma me vi com a ‘viola em caco’. Achei que o meu tempo aqui tinha terminado, mas graças à Deus e a vontade de muitos profissionais, familiares e amigos, consegui superar tudo isso. Acredito que agora tenho muito tempo ainda para fazer pela nossa Rio Negrinho e pelo nosso povo”, declarou. Abel foi muito enfático nos seus agradecimentos e contou que toda família foi contaminada pelo vírus, porém só ele precisou ser hospitalizado. ” Toda a família pegou a doença: esposa, filho, filha, neta e genro, mas todos superaram já . Eu fui o único que teve complicações. Fui atendido primeiramente pelo doutor Mauro, que começou a me tratar com um coquetel de medicamentos. Como eu não melhorava, ele pediu uma tomografia computadorizada de pulmão e aí descobriu uma lesão que havia comprometido cerca de 50% do órgão”. De acordo com Schroeder, isso aconteceu na segunda-feira (14) à noitinha, o que o obrigou a ser internado. “A recomendação era de que eu fosse internado em um hospital que de preferência tivesse UTI. Daí em São Bento não tinha vaga e em Mafra tinha. Mas descobrimos com a doutora Rosemar e com a doutora Fátima que se eu fosse internado aqui em Rio Negrinho, teria garantida uma vaga na UTI de Mafra, caso fosse preciso. Então fui internado na Fundação Hospitalar de Rio Negrinho,  numa grave crise. Tomei muitos muito medicamentos: via oral, venosa, intramuscular … Acabei passando muito mal de segunda para terça, a noite toda. Na terça (15), foram me receitados mais medicamentos e na noite de terça para quarta, comecei a melhorar . Então  pude ter alta na quinta-feira (16), mas continuarei tomando medicamentos por mais 15 dias”. Ele explicou que a lesão no pulmão deve ser curada entre  30 e 40 dias, mas frisou que a situação agora está totalmente sob controle. “Já criei os anticorpos para o COVID, então nos próximos três meses a um ano não devo pegar mais a doença. Agradeço ao Dr. Mauro Harasim,  que descobriu tudo isso. Também agradeço aos à dra. Rosemar, à dra. Raimunda e à toda equipe do hospital, que trabalha muito bem e faz aquilo que gosta de fazer. Também agradeço às pessoas que se preocuparam, que fizeram corrente de orações, desejando melhoras. Isso nos ajudou muito! Podem ter certeza: a corrente do bem ajuda muito! E, claro, agradecer à Deus por ter me poupado e ter me dado mais um tempo de vida”. Abel destacou que juntamente com outras milhares de pessoas, está na torcida para que a pandemia acabe de alguma forma. Ele também fez um alerta: “Essa doença é grave de verdade, todos tem que tomar os cuidados necessários. O sistema de saúde está saturado, não existem vagas em UTI’s, então a prevenção nesse momento é o melhor caminho”.  Promoções ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram