Nossas Noticias

"Travamos uma batalha pela vida da minha filha, os médicos administraram todos os recursos mas infelizmente eles não foram suficientes para salvá-la", conta pai de Gabriely, jovem de Rio Negrinho que foi vítima de uma doença rara

[caption id="attachment_35876" align="alignnone" width="225"] Foto repassada pelo pai de Gabriely, com quem conversamos na manhã de ontem[/caption] RIO NEGRINHO. No dia 30 de novembro, muitas pessoas da comunidade se surpreenderam ao ver um comunicado de falecimento da Funerária e Plano São Gabriel nas redes sociais e também ao ouvir o informe nas rádios locais. De forma geral, até “entendemos” quando sabemos que uma pessoa de mais idade faleceu, por mais triste que possa ser ( e sempre é). Porém, causa estranheza à maioria, quando sabemos que uma pessoa jovem se foi. E por não ser necessariamente algo tão comum, ficamos pensando e em alguns casos até perguntamos para outras pessoas se sabem a causa daquela partida tão antecipada. E assim foi com nossa reportagem naquele 30 de novembro. Ao vermos o informe do falecimento de Gabriely Caroline Pils, de 14 anos, no auge de sua juventude, buscamos entender o que havia ocorrido e acabamos chegando até o pai de Gabriely, Luiz Carlos Pilz, com quem conversamos pessoalmente na manhã dessa segunda-feira (07). Muitíssimo emocionado, ele nos contou sobre a doença rara que acometeu a jovem, sobre sua luta pela vida e infelizmente, sobre sua partida. E com todo o respeito que Gabriely e sua família merecem, compartilhamos aqui, com a autorização dele, os registros dessa história, para que, juntos, possamos nos solidarizar com a família e fortalecê-la, enviando as nossas mais sinceras vibrações positivas e orações. “Tudo começou em setembro, quando a Gabriely começou a sentir com dores agudas na perna. As dores foram piorando cada vez mais e ela ficou internada no hospital de Rio Negrinho. Até que em outubro, foi transferida para o Hospital Infantil de Joinville. Lá foram feitos vários exames e os médicos descobriram que ela estava com uma trombose na perna, em decorrência de uma síndrome rara. Essa síndrome são bactérias que todos temos na pele, conforme os médicos nos explicaram. Na parte externa do corpo são inofensivas, porém quando entram na corrente sanguínea causam infecções. Quando essa bactéria entra no sangue, ela se expande pelo corpo gerando volume, onde causa os coágulos. Isso é muito raro acontecer. Os médicos nos disseram que a uma estimativa é de que aconteça com uma a cada 100 mil pessoas. A causa de como essa bactéria entrou no sangue dela ainda é desconhecida. Segundo os médicos, pode ter sido por uma picada de mosquito, um arranhão ou algum outro fator. Quando essa bactéria entra na corrente sanguínea, há  uma escala de cinco medicamentos que podem para ser administrados. Desses cincos medicamentos, ela tomou três (dois foram o Vancomicina e o Difenidramina), porém os três deram reações severas, causando uma forte alergia, aonde até a pele dela descascou, provocando também queimaduras de segundo grau. É uma alergia muito rara, a cada doze pessoas apenas uma se salva quando tem essa alergia. Estavam sendo também administrados antialérgicos que deixavam ela com muito sono, fazendo com que quase entrasse até em um coma profundo. O corpo dela começou a enfraquecer,  o rim parou porque o sangue não chegava direito até o rim. Posso dizer que lutamos uma batalha muito grande com o tratamento dela. A gente se colocou em oração, mobilizamos muita gente. Foi feito tudo que era necessário, os médicos usaram todos os recursos possíveis.  Mas,infelizmente nem todos esses recursos foram suficientes para salvar minha filha. Sou agradecido pela mobilização e orações que muitos fizeram por ela, por tantos terem sido solidários à causa da minha filha. Não vou conseguir agradecer todos mas quero que saibam que como pai tenho muito carinho por cada um que rezou pela Gabriely. Também sou muito grato ao Grupo de Dança D- Evolution, do qual ela participava há tantos anos”. Nossa reportagem também conversou com o professor Maurício de Oliveira, responsável pelo D-Evolution, que contou que Gabriely participava do grupo há seis anos. Segundo ele, a notícia da partida súbita da menina provocou muita tristeza entre os participantes. Em nome do grupo, ele escreveu uma homenagem à moça, que segue abaixo. “Nós, do grupo de dança D’EVOLUTION, demonstramos a família e amigos os nossos mais sinceros sentimentos de pesar e consideração e desejamos que Deus abençoe, fortaleça e conforte o coração de cada um. Gaby Pils no grupo de dança D’EVOLUTION… Menina linda, tímida, mas de sorriso fácil e cativante. Sempre quietinha, mas todos a conheciam. Nunca demostrava suas dificuldades e frustrações… e mesmo quando demonstrava… sempre colocava um sorriso radiante no rosto para representar que estava tudo bem. Tinha um grande respeito e admiração pelo pai e amor incondicional pela mãe. Uma infinita vontade de fazer de tudo pra ver a felicidade da mãe e da família! Iniciou no grupo muito novinha, com apenas 9 anos, mas logo obteve grande destaque entre seus colegas e por isso foi remanejada para  dançar com os bailarinos mais avançados devido à sua determinação. Ela faz parte de todas as conquistas pessoais e competitivas, com derrotas e vitórias por onde o Grupo de Dança D’EVOLUTION passou. Gez parte de diversas viagens, alojamentos,  almoços, cafés da manhã,  banhos apressados, caronas apertadas, figurinos largos e apertados, tênis emprestados e muitas maquiagens, mas muitas maquiagens mesmo. Não há formas de expressar a profunda tristeza que passa no coração dos demais colegas e principalmente no meu coração, pois perdi uma de minhas filhas de coração. Nós, do grupo de dança D’EVOLUTION, estamos arrasados com a perda de uma de nossas bailarinas, pois perdemos um membro da nossa família… E queremos que de onde ela estiver, juntamente com outros de nossos familiares, que também já partiram a eternidade… Ela possa interceder por todos do Grupo D’EVOLUTION e também por seus amigos e familiares. Siga em paz, Gaby na direção dos braços do Pai Eterno. Nós na terra perdemos alguém que amamos, mas o céu ganha mais um anjo, a  nossa querida Gaby Pils”. Promoções ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram