Nossas Noticias

Alergias: onze tópicos que você precisa saber

Adiajnye Leslye é biomédica, patologista clínica, microbiologista, sócia do Laboratório Proll Vida, de Campo Alegre (SC), professora do curso de Biomedicina da Unisociesc de São Bento do Sul e colunista do portal Nossas Notícias.[/caption]   Nossa região é agraciada com uma temperatura amena. Dias de verão são bem dosados, mas os dias de frios, estes, são para quem realmente gosta. A chegada dos dias frios, trazem mudanças nos hábitos das pessoas, que, se agasalham mais, e naturalmente, se protegem do frio mantendo portas e janelas mais fechadas. Ambientes menos arejados, no inverno, favorecem ainda mais contaminações por vírus e bactérias. E as alergias? E as alergias? Tem alergia para toda gente! E, para ambas as estações. Frio e verão contribuem para 20% da população mundial correr para as farmácias para manter seus estoques de antialérgicos. Nesta quarta-feira (29), comemorou-se o dia da imunologia e o marco importante da saúde, que descobriu há 50 anos atrás a IGE (sigla de Imunoglobulina E). Exame de imunidade em caso de alergia  Semana passada falei da imunidade, e sobre a importância de algumas rotinas saudáveis. Pois bem, um dos exames sobre imunidade em caso de alergia, é a dosagem da IGE. Associada a maioria das doenças alérgicas, a IGE altera, aumentando consideravelmente seus níveis. Curioso Curioso que, falando ainda sobre o nosso sistema de imunidade, modelo chave e fechadura, as alergias também acontecem de forma parecida em nosso organismo. A origem das alergias ainda é desconhecida, mas existem teorias diversas. São conhecidas, alergias alimentares, alergias de contato (tópicas), alergias respiratórias… E não é frescura. Alergia é assunto sério. Alergias mais comuns na baixa temperatura Os processos alérgicos mais comuns registrados na baixa temperatura são a rinite alérgica e asma. Existem até mesmo, alergias ao frio, cujos indivíduos, apresentam erupções na pele, vermelhidão, coceira e inchaço. Pesquisas registradas pela ASBAI (Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia), registram que 10% da população brasileira é asmática, 400 mil internações acontecem por causa de asma e contabilizam cerca de 2 mil óbitos. A principal característica da asma, é a dificuldade de respirar, chiado no peito, respirações curtas.A asma deixa os pulmões mais estreitos, e a passagem do ar fica comprometida. Em geral, a asma é uma herança genética. Já a rinite, inflama as mucosas do nariz, esta pode ser alérgicas ou não alérgicas. Também tem características hereditárias, mas, uma pessoa pode vir a desenvolver ao longo da vida, diante de alguns “gatilhos” (ácaros na poeira doméstica, fungos, pelos de animais, perfume, pólen, mudanças bruscas de temperatura, entre outros). Muitas pessoas desenvolvem alergias aos ácaros, que apesar de serem microscópicos, causam problemas razoáveis. Eles estão por toda parte e se alimentam de células mortas. Medidas de higiene redobradas  As medidas de higiene devem ser redobradas diante de um alérgico a ácaros, evitar agitação de poeira, não ter bichinhos de pelúcia e carpetes são desafios que os pais precisam adotar quando identificada a situação de um filho ainda criança. A busca por um pneumologista, é necessária para o tratamento que pode ser realizado com desenvolvimento de vacinas. Uma das medidas mais indicadas para minimizar as alergias, é o cuidado com as roupas de lã, e cobertores guardados, que quando retirados para uso, podem conter potenciais alérgenos. Antes de utilizar as roupas elas devem ser lavadas. Misturinha que eu uso e foi indicada por um alergista  Existe uma misturinha mágica que gosto de indicar (que por sinal, me foi indicado por uma alergista). Um copo descartável de 180ml como medida, você adiciona em um recipiente com borrifador:

  • Um copo de vinagre (maça ou arroz); Um copo de álcool
  • Uma medida de amaciante (para dar aroma – eu gosto daquele bem concentrado, que não é do mais barato, mas é muito cheiroso, não vou fazer propaganda, mas tentem fazer com o Downy, foi a marca que melhor fixou aroma rsrs )
Essa misturinha pode ser borrifada diariamente, ao se levantar, borrife na roupa de cama. Nas cortinas, nos tapetes, no sofá, no guarda roupas e por toda casa, sem medo! Alergias vão do nível 1 ao nível 6  Especialistas tem se preocupado cada dia mais, e as pessoas precisam estar bem cientes de suas alergias. As alergias são consideradas de nível 1 a 6, ou seja, aquela alergia que se manifesta com pouca coceira e incômodo, se enquadra no nível 1, as de nível 6, a exemplo de uma pessoa com alergia ao amendoim nível 6, é perigoso até mesmo abrir um pacote de amendoim próximo dela. Alergias a alimentos  Nosso organismo tem apresentado algumas confusões, não se sabe, se, por mutações nos humanos mesmo, ou, se por muita industrialização nos alimentos. Os alimentos, por exemplo, são reconhecidos por nós, pelas proteínas contidas neles, e inexplicavelmente, algumas pessoas podem nascer ou adquirir hipersensibilidade a essas proteínas específicas. Você sabia?  No entanto, o que estão sendo observadas atualmente, são alergias múltiplas. Por isso, quando você vai ao médico especialista, ele pede muitos exames, por que, pessoas com alergia ao látex por exemplo, podem apresentar também, alergias ao abacate, kiwi, banana, mamão e alguns outros alimentos, isso por que, as proteínas são parecidas, e, nosso organismo está tendo dificuldade em diferenciá-las. Acompanhamento profissional Os casos de alergia devem ser acompanhados de perto, ainda que se pareça apenas com uma renite. Pois, cada organismo reage de uma forma diferente, embora hajam pesquisas que demonstrem uma sequência de eventos. As complicações das alergias, podem levar a quadros críticos, até mesmo o edema de glote, popularmente conhecido por “garganta fechada”. Vale a procura por um profissional, sempre que desconfiar de algum desconforto relacionado a alimentos, ou episódios específicos, para observar se está diante de uma alergia ou apenas uma intolerância. Exames e uma novidade Exames de sangue atualmente revelam muitos tipos de alergias e estão cada dia mais acessíveis em prazo e preço. Sobre intolerâncias alimentares, a mais recente novidade que apresentamos orgulhosamente, é um painel que testa 200 tipos de intolerâncias em uma única amostra. Chamado de A200, revela intolerâncias de alimentos que ingerimos no nosso dia a dia. Informe-se sobre esse exame e outros mais, no laboratório Proll Vida! Atendimento de segunda a sexta das 7h às 17h e aos sábados das 7h às 11h. Se preferir, entre em contato pelo WhatsApp clicando no link abaixo: http://encurtador.com.br/jGHT7  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram