Nossas Noticias

Serviço de entrega de comida pode ser realizado em Santa Catarina, afirma Secretário de Saúde de Santa Catarina em coletiva de imprensa na manhã de hoje

  SANTA CATARINA.Ao detalhar as ações do governo de Santa Catarina contra o novo coronavírus com base no decreto anunciado pelo governador Carlos Moisés da Silva, o secretário de Saúde, Helton Zeferino disse em entrevista coletiva nesta quarta-feira que o delivery (tele-entrega) de alimentos pode ser mantido no Estado. As determinações do governo incluem o fechamento de restaurante, mas não haviam detalhado a questão da tele-entrega.

Continua depois do anúncio
“Tudo aquilo que for mantido relacionado ao ramo alimentício, que tenha serviço de entregas, nós entendemos que esse tipo de atividade pode ser mantido”. Mas as entregas de outros produtos como peças, por exemplo, estão descartadas, conforme o secretário. Zeferino destacou durante sua resposta que o delivery estará restrito ao ramo alimentício e que essa determinação não pode se estender para qualquer outro tipo de entrega. Decreto
Continua depois do anúncio
As medidas do decreto, que incluem proibição de eventos por 30 dias, fechamento do comércio e suspensão de serviços de transporte coletivo municipal, intermunicipal e interestadual por sete dias, foram tomadas depois que foi confirmada a transmissão comunitária do vírus no Estado – quando não é mais possível identificar a origem da contaminação. FONTE: NSC Total, coluna de Anderson Silva ASSISTA O VÍDEO NA ÍNTEGRA clicando no link abaixo (  a transmissão foi feita em forma de   live e até o início da entrevista propriamente dita o vídeo não tem som ) https://m.youtube.com/watch?v=luBCG40vFCc  
Anúncios
 ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram