Geral

Em visita à Rio Negrinho, presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina conhece os trabalhos do Conselho da Comunidade

|

RIO NEGRINHO. Ricardo Roesler, presidente do Tribunal de Justiça de Santa Catarina esteve em Rio Negrinho na tarde de hoje.

Acompanhado de sua comitiva, ele cumpre um roteiro de visitas às comarcas do Estado e aqui conversou com juízes e auxiliares, verificando demandas e ouvindo sugestões também de servidores do Fórum.

Além deste encontro, ele esteve na sede do Conselho da Comunidade e ouviu uma apresentação sobre os trabalhos realizados pela entidade que reúne membros do Poder Judiciário, Poder Público, iniciativa privada e entidades diversas. 

Continua depois do anúncio 

O grupo foi idealizado pelo juiz Rubens Ribeiro da Silva Neto e tem o objetivo de oferecer possibilidades de reinserção social para apenados  que cometeram pequenos delitos. Todo o trabalho é acompanhado de forma severa pelo Poder Judiciário além de ser fiscalizado pelo Ministério Público.

Os apenados atendidos pelo Conselho tem acompanhamento de uma psicóloga e também de uma assistente social. Na apresentação, os conselheiros apresentaram detalhes e resultados do trabalho que é realizado em Rio Negrinho desde 2018. 

Continua depois do anúncio

Dentre os destaques relatados pelos voluntários estão  a baixa reincidência dos apenados e a adesão de algumas empresas que vem os admitindo como funcionários.Outro fator importante relatado ao presidente do TJ foi  o convênio firmado entre o Conselho e a Prefeitura de Rio Negrinho no ano passado, que possibilitou que cerca de 40 apenados “pagassem horas” com a Justiça, ajudando na montagem da decoração do Natal Encantado, evento que atraiu milhares de pessoas à cidade entre os meses de novembro e início de janeiro.

Continua depois do anúncio 

Representando a Fundação Municipal de Cultura, pasta responsável pela decoração do Natal Encantado, Márcia Tomelin contou à Roesler e aos presentes que se surpreendeu com o comprometimento dos apenados durante a confecção da decoração.

“Nós, da Fundação de Cultura, ficamos muito felizes de fazer parte desta parceria. Todos foram muito responsáveis e muito engajados. Não tivemos nenhum problema em momento algum”.

Márcia adiantou que a parceria deverá se repetir na Feira de Páscoa, cujos preparativos devem começar em breve.

Continua depois do anúncio 

O juiz Rubens da Silva Neto enfatizou que a efetivação do Conselho só foi possível devido a colaboração de todos os envolvidos. 

“É uma grande satisfação poder falar que com a adesão de tantas pessoas esse trabalho foi possível e que os representantes da comunidade e das esferas pública e privada entenderam a intenção de possibilitar um atendimento mais humano para essas pessoas; não descartando naturalmente os compromissos que elas precisam cumprir com a Justiça mas acima de tudo ajudando cada uma a ter oportunidades de começar uma nova vida”.

No final da apresentação Roesler, que é natural da vizinha São Bento do Sul, destacou sentir orgulho ao ver os resultados do Conselho em Rio Negrinho. 

“É um trabalho muito importante, sem dúvidas. Fruto da iniciativa de um grande  líder que é o juiz Rubens da Silva Neto e da adesão de tantas outras pessoas. É muito interessante ver o quanto em cidades menores em especial as pessoas são solícitas à causas como essa, que vão além dos limites da Justiça, que é regida pela Lei mas que muitas vezes é fria”. 

SAIBA MAIS

Continua depois do anúncio 

O Conselho da Comunidade é uma entidade reconhecida como de Utilidade Pública Municipal. A ex-presidente Eliete da Cruz, que atualmente é voluntária do grupo como representante da Associação Empresarial, lembrou que já está em processo o reconhecimento do Conselho como entidade de utilidade pública estadual. Ela enfatizou que esses são marcos importantes para que a médio prazo possam ser captadas verbas para projetos desenvolvidos pelo CC. 

Anúncios

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *