Nossas Noticias

Irene procura em Rio Negrinho a irmã que não vê há mais de 30 anos

RIO NEGRINHO. Irene Evaristo foi adotada por uma família que morava há muitos anos na localidade de Estância, de Lotário Schroeder, no interior de Rio Negrinho. Algumas vezes ela e a mãe adotiva algumas vezes saíram da Estância, rumo ao Distrito de Volta Grande. O passeio tinha um destino certo: a casa de dona Suzana Kolhbeck, que por sua vez havia adotado Inês, irmã de Irene.

Continua depois do anúncio 
Quando adultas Irene contou que recebeu Inês na sua casa uma vez apenas. “Ela ficou alguns dias na minha casa e depois nunca mais nos vimos. Isso foi há cerca de 30 anos”. Logo depois Irene, já casada, se mudou para Joinville (SC). Hoje mora em Garuva, também em Santa Catarina e há algum tempo começou a procurar Inês mas até agora disse que não teve sucesso.
Continua depois do anúncio 
“A última notícia que eu tive foi que ela estava procurando a mim e aos outros irmãos. Daí cheguei a ir até Rio Negrinho ver se conseguia encontrá-la, mas não consegui”, lamentou. Irene falou que acredita que Inês está morando em Rio Negrinho ou em Volta Grande. As últimas notícias que teve da irmã foram de que ela teria se divorciado e estaria passando por uma situação bastante delicada. “Quero muito reencontrar minha irmã! E peço que quem tiver alguma informação entre em contato comigo pelo fone/whats (47) 9. 84370721”, finalizou.
Anúncios
     ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram