Cultura e Eventos

Feira no Pavilhão: expositores contam que atenderam pessoas de várias cidades da região

|

RIO NEGRINHO. Este domingo (06) foi o último dia da 1ª Feira Regional da Primavera Artesanato e Gastronomia em Rio Negrinho. O evento foi uma realização da Fundação Municipal de Cultura e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico da cidade e durante dois dias (05 e 06) reuniu 25 artesãos da região, que expuseram seus trabalhos.

No local, também estiveram presentes o Café Boutique Cedro Rosa, Café Colonial da Vera Zeithamer, o Café Colonial da Lu e venda de lanches com o senhor Hamilton Pacheco.

Continua depois do anúncio

Apesar do domingo ter sido chuvoso, os expositores avaliaram esse como sendo o dia de maior movimento na feira. Foi o que comentou a artesã Marli Laube.

“No domingo, mesmo com chuva o movimento foi melhor e as vendas foram boas”, falou, destacando que o que mais vendeu foram os relógios de parede. 

Continua depois do anúncio

Ana Carolina Mass e Ana Lemos  Mass, da Quitutes Dana, comentaram que é essa é a quarta feira que participam em Rio Negrinho. Elas avaliaram bem o evento e consideraram bom o número de vendas e visitas.

“Atendemos bastante clientes, inclusive pessoas de Corupá, Mafra, Rio Negro (PR), muitos de São Bento do Sul…foi muito bom”. 

Continua depois do anúncio 

Lurdes Tacheck e Lidiane, de São Bento do Sul, participaram da feira pela primeira vez com vendas de suculentas.

“Não teve preferências, as vendas foram boas e variáveis, é claro que sempre pode ser melhor, mas valeu a pena”, afirmaram. 

Continua depois do anúncio 

Para Neuza Salermo e Dide Bosse o resultado também valeu a pena.

“Gostamos muito! Foi ótimo! Agora estamos  prontas para o Natal Encantado, onde vamos ficar na Vila do Artesanato, comercializando nossos trabalhos, juntamente com os demais artesãos que fazem parte da nossa associação”, adiantaram.

As artesãs lembraram ainda que três outros  artesãos da Vila vão participar do Mercado do Papai Noel, respectivamente na fábrica de brinquedos, fábrica de chocolates e fábrica de biscoitos.

“VAMOS CONTINUAR TRABALHANDO PARA FAZER DESSA UMA TRADIÇÃO NA CIDADE”

Continua depois do anúncio

O presidente da Fundação de Cultura, Adilson Figueiredo,comentou que sua equipe busca criar o hábito na população com relação ao artesanato e a valorização do trabalho do artista.

Adilson comentou que no sábado (05) mesmo tendo sido Sábado da Família, dia de muito movimento no centro, o público que visitou a feira não foi muito expressivo.

“Apesar disso não não vamos desistir, continuaremos trabalhando para fazer da Feira uma tradição. Acreditamos que com o tempo as pessoas vão perceber que podem comprar produtos do dia a dia na feira e não somente um presente de dia das mães ou das crianças, vamos criar o hábito na população”, enfatizou. 

Continua depois do anúncio

Figueiredo lembrou que os artesãos que possuem carteirinha não têm nenhum custo para participar das feiras realizadas pela Fundação e aproveitou para convidar quem não tem carteirinha para procurar a FMC, formalizar a profissão através da Carteirinha do Artesão e  aproveitar os vários benefícios que o documento oferece.

CONFIRA ALGUNS FLASHES DO EVENTO 

Anúncio

 

 

 

 

Neste domingo o Nossas Notícias visitou a Feira de Artesanato e Gastronomia no Pavilhão dos Imigrantes e conversou com alguns expositores.  A artesã Marli Laub ficou satisfeita com o movimento da feira.” No domingo, mesmo com chuva o movimento foi melhor e as vendas foram boas”. Comentou.
Ana Carolina Mass e Ana Lemos  Mass da Quitutes Dana comentaram que é a 4ª feira que participam e avaliaram bem a feira e consideraram bom o número de vendas e visitas.
Lurdes Tacheck e Lidiane de São Bento do Sul participaram da feira pela primeira vez com vendas de suculentas. “ Não teve preferências, as vendas foram boas e variáveis, é claro que sempre pode ser melhor, mas valeu a pena.” Afirmam as artesãs.
Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *