Nossas Noticias

Alcides Grohskopf garante que não recebeu convite para fazer parte da administração de Júlio Ronconi, fala sobre futuro político e explica desfiliação do MDB

RIO NEGRINHO. O ex prefeito Alcides Grohskopf comunicou em seu perfil no Facebook na tarde de hoje sua desfiliação do MDB, partido pelo qual militou durante 24 anos. Também na tarde de hoje ele conversou com a reportagem do Nossas Notícias e falou mais amplamente sobre essa e várias outras situações que cerceiam seu momento político atual. Confira! Nossas Notícias – Que motivos específicos o levaram a deixar a sigla pela qual você foi eleito vereador e prefeito além de ocupar outros cargos na administração pública?  Alcides – A primeira coisa que quero dizer é que fiz grandes amigos no MDB e que essas amizades continuam além da política.

Saio sem desentendimentos com ninguém e sem polêmicas.

Com o apoio dos tantos amigos do 15 construí o que chamo “patrimônio político”, que são meus eleitores e uma história política, onde não há nada que me desabone. Saí porque estou com alguns projetos empresariais e por isso quero ficar um pouco afastado da política nesse momento.
Continua depois do anúncio 
Nossas Notícias – Nos bastidores políticos, fala-se que sua saída da sigla teria sido motivada por diferenças com o também ex prefeito Abel Schroeder… Alcides – Olha, friso que saio do MDB sem ressentimentos. Mas, claro,  dentro de um partido político, seja qual for, nem tudo são flores e isso faz parte. Não tenho ressentimentos com relação ao Abel mas, sim, achei deselegantes alguns posicionamentos e declarações dele, a gente fica aborrecido. Mas não foi isso que motivou minha desfiliação. 
Continua depois do anúncio 
Nossas Notícias – Nos bastidores também circula a informação de que em virtude da aprovação das suas contas, por parte da Câmara de Vereadores, mesmo contra as recomendações do Tribunal de Contas do Estado (TCE), teria havido um acordo entre você e o prefeito Júlio Ronconi. E que esse acordo incluiria uma nomeação sua como Secretário de Agricultura no próximo ano. Você confirma essas informações?  Alcides – Não. Não recebi nenhum convite para ser secretário do Júlio. O que aconteceu foi que tanto ele quanto os vereadores em sua maioria entenderam minha situação com relação as contas da minha administração.

A recomendação pela reprovação das contas por parte do TCE não aconteceu por algo errado que eu tenha feito. As contas não fecharam por atrasos de repasses do governo.

Nem o Júlio nem ninguém me pediu apoio ou uma filiação em troca disso. Passei um mês conversando com os vereadores sobre isso e todos entenderam; com exceção da vereadora Liliana (MDB), que votou contra a aprovação das minhas contas. Respeito muito ela mas acho que ela não precisava fazer isso. Mas está tudo bem.
Continua depois do anúncio
Nossas Notícias – Você disse que quer se dedicar a projetos empresariais agora. Isso significa então que não pensa em ser candidato novamente e nem em apoiar qualquer candidato que seja?  Alcides – Não necessariamente. Já faz mais de ano que venho recebendo convites de outras siglas mas no momento não pretendo me filiar a nenhum partido em específico. Vou analisar o cenário, tenho tempo para me filiar ainda se for o caso. No momento tudo o que posso dizer é que estou sempre a disposição. Ajudo quem me procurar, mas estando fora do MDB, candidatos da sigla estão descartados de apoio da minha parte. Na verdade, até o ano que vem tem muita água para rolar. Não digo que sou candidato mas também não digo que não sou.
Anúncios
 ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram