Nossas Noticias

Eleições 2020: MDB de Rio Negrinho recebe apoio de lideranças estaduais

RIO NEGRINHO. Representantes do MDB de Rio Negrinho, São Bento do Sul e Campo Alegre se reuniram na tarde deste sábado (10) na Câmara de Vereadores de Rio Negrinho para tratar do posicionamento da sigla nas eleições municipais do ano que vem e se inteirar das diretrizes do partido no estado. Do encontro participaram o deputado federal Carlos Chiodini e do deputado federal e presidente da sigla, Celso Maldaner. Eles refizeram uma releitura do cenário político após o que definiram como a “onda 17” e apresentaram as metas da sigla para 2020, que são eleger 120 prefeitos, 90 vocês e mil vereadores em Santa Catarina. Neste sentido confirmaram total apoio ao diretório de Rio Negrinho e demais municípios, ressaltando que o momento é de resgatar a importância histórica do partido na região e no estado bem como focar em reuniões com correligionários e comunidade buscando fazer um diagnóstico cada vez mais próximo da realidade da população.

Continua depois do anúncio
Ex Secretário de Estado de Desenvolvimento Regional em Mafra, ex prefeito e vice prefeito de Rio Negrinho, secretário municipal e vereador, Abel Schroeder, de Rio Negrinho, destacou que o objetivo é que o partido venha a recuperar a representatividade na região. “Dos sete municípios daqui, já tivemos cinco prefeituras”, lembrou. 
Continua depois do anúncio
Abel, que já assumiu que tem interesse em concorrer ao cargo de prefeito em 2020, falou que o momento agora é de o MDB formar time. “Já precisamos ir montando uma boa nominata de nomes para vereadores e ir nos preparando”. A vereadora Liliana Schroeder Jurich , também de Rio Negrinho, disse que em sua opinião o momento político é bastante favorável a novas propostas e a mudanças.
Continua depois do anúncio
Ela ainda ressaltou que resgatar o “antigo MDB” de Luiz Henrique da Silveira, Mauro Mariani e demais grandes lideranças do 15 é fundamental. De forma geral, os medebistas demonstraram acreditar que as eleições do ano que vem terão resultados diferentes dos do pleito de 2020, quando a sigla em Santa Catarina não elegeu Mauro Mariani como governador além de ter perdido uma cadeira na Assembleia Legislativa catarinense. “Ano que vem o povo não vai votar em ‘aventureiros'”, enfatizou Maldaner. Ele também disse que ninguém tem o capital humano e social do MDB. No final, ele e Chiodini garantiram apoio aos diretórios da região, fortalecendo essa parceria com outras lideranças a partir de agora.
Anúncios
   ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram