Nossas Noticias

"Se o Pablo quisesse, eu entregava a presidência do MDB hoje para ele", desabafa Sílvio Kuss, presidente do partido e vereador

Anúncios RIO NEGRINHO. Sílvio Kuss, atual presidente do diretório do MDB em Rio Negrinho e também vereador que exerce seu segundo mandato, falou hoje a tarde com a reportagem do Nossas Notícias sobre seus projetos para os próximos meses.

Continua depois do anúncio
Ao contrário do que seria “padrão”, a praticamente um ano das convenções partidárias que definirão os candidatos do partido para os cargos de prefeito e/ou vice e vereador, Kuss declarou que não se sente muito animado. Ele encerra seu mandato como presidente do 15 em outubro deste ano mas avisou que especificamente neste final de gestão, deixa o partido aberto para quem desejar realizar seus projetos políticos. “Os que tem interesse em concorrer ao cargo de prefeito podem se sentir a vontade para marcar reuniões e usar o diretório”.
Continua depois do anúncio
Kuss disse também que deve convocar uma reunião entre os filiados nas próximas semanas. Porém, apesar de cumprir seu papel de presidente, ele admitiu que se tiver alternativas, abre mão da presidência da sigla. “O Pablo (vereador) é o vice-presidente do MDB hoje. Por mim, se ele quisesse, eu entregava o cargo para ele hoje”.
Continua depois do anúncio
Sílvio declarou também que está decepcionado com a política e que estabeleceu duas regras pessoais: a de se dedicar a sua empresa e ao seu mandato na Câmara. “Esse é um compromisso que tenho com meus eleitores e vou cumprir até o fim”, garantiu.
Continua depois do anúncio
Neste ano, Kuss deve se ausentar por um período e contou que pretende liberar sua vaga na Câmara para a suplente Flávia Vicente. “No ano passado, cedi minha vaga para o Artemio Corrêa e aconteceram várias situações bem desagradáveis em função disso”, lembrou.
Continua depois do anúncio
A princípio, o primeiro suplente do MDB é Gelasio Sehnem, que hoje ocupa um cargo em uma cooperativa de crédito. Segundo as regras desta instituição, enquanto ocupar a posição, Sehnem não pode ter vínculos políticos. Conforme a suplente Flávia Vicente, Sehnem, já no ano passado, disse que seu lugar seria cedido a ela sempre que houvesse a oportunidade. Para a reportagem do Nossas, Flávia disse que está disponível para assumir a vaga de titular a qualquer momento que Kuss se manifestar. Ela adiantou que inclusive já tem vários projetos para apresentar.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram