Nossas Noticias

Agência Transfusional é uma das iniciativas que permitirá que hospital de Rio Negrinho possa realizar novas especialidades cirúrgicas

Anúncios RIO NEGRINHO. Foi inaugurada oficialmente na manhã de hoje a Agência Transfusional da Fundação Hospitalar de Rio Negrinho. Para marcar a data foi realizada uma solenidade informal no salão de eventos da Fundação Hospitalar que reuniu membros da diretoria, colaboradores, equipe técnica, imprensa e autoridades.

Continua depois do anúncio
O presidente da Fundação Hospitalar, Alexandre Battistella, fez a abertura do evento, destacando que a implantação da agência foi apresentada pelo diretor Canísio, do Instituto Santé, após discussões sobre a necessidade de um banco de sangue no hospital. “Muito se discutiu e se discute sobre formas de trazer uma receita a mais para a FHRN. No início comentávamos sobre um Banco de Sangue,mas demandaria um investimento entre R$ 500 mil e R$ 700 mil, o que inviabilizava totalmente esta conquista”. Porém, a proposta da agência, segundo ele, evidenciou uma saída para uma demanda já antiga do hospital. “A partir da ideia do Canísio começamos a trabalhar em parcerias para a implantação da Agência e deu muito certo”.
Continua depois do anúncio
Battistella destacou que para que o projeto se tornasse realidade foram de fundamental importância doações da comunidade; a parceria com a Unimed, que doou os equipamentos, que custaram cerca de R$ 25 mil e a parceria com a Amunesc (Associação dos Municípios do Nordeste de Santa Catarina), que através do prefeito Júlio Ronconi (PSB), doou o projeto para implantação da agência, que custaria algo em torno de R$ 100 mil. Para a implantação da Agência, o hospital precisou adequar uma sala e ainda cumprir e obter várias exigências, tanto do Hemosc quanto da Vigilância Sanitária e outros órgãos fiscalizadores e reguladores da área da saúde. A Secretária de Saúde, Fátima Afonso, que já foi presidente da Fundação Hospitalar, também usou da palavra durante a solenidade.
Continua depois do anúncio
Ela lembrou que a FHRN já teve uma agência transfusional, que por motivos aleatórios acabou tendo suas atividades encerradas. Fátima, assim como o prefeito Júlio Ronconi, frisou que a agência vai possibilitar bastante economia para a prefeitura. “Vamos economizar em transporte e também no encaminhamento de pacientes que precisam fazer cirurgias. E o valor destas economias poderemos trabalhar em outros benefícios para a população”. Ela lembrou que até então, quando o hospital atendia um paciente que precisava de transfusão de sangue, era necessário que o material fosse buscado em Joinville (SC), demandando tempo e recursos, além de em muitos casos atrasar o andamento dos atendimentos. A ginecologista e obstetra Taís Zanatta, que atende na Fundação Hospitalar, comentou com a reportagem do Nossas Notícias, que inclusive muitas gestantes acabavam fazendo seus partos em outras cidades. “Agora será diferente, pois o hospital poderá receber e atender esses pacientes, recebendo mais recursos em função disso”. Com a agência agora em funcionamento,o prefeito Júlio Ronconi, contou que sua administração, em parceria com a direção do hospital agora trabalha para implantar novos serviços na Fundação. “Já estamos planejando a realização de cirurgias de novas especialidades na Fundação Hospitalar. Para isso, além da Agência, o hospital precisa ainda das certidões negativas junto ao governo federal. Mas estamos juntos nós dedicando a viabilizar essa documentação”. Ronconi lembrou que é muito importante a colaboração da comunidade neste momento em que tanto a administração municipal quanto a administração do hospital trabalham para que a FHRN possa passar para uma nova fase, oferecendo serviços inclusive para pacientes de outros municípios e com isso obtendo mais recursos para novos e importantes investimentos. “Hoje sou presidente do Consórcio Intermunicipal de Saúde do Nordeste de Santa Catarina, que reúne 17 cidades. E já estou viabilizando uma forma de convênio para que o hospital de Rio Negrinho possa atender pacientes de toda a região, assim que estiver apto a realizar novas cirurgias”. Na Agência Transfusional da Fundação Hospitalar de Rio Negrinho não será possível fazer doações de sangue,mas conforme a equipe da FH, é de extrema importância que a comunidade continue fazendo suas doações no Hemosc em Joinville, uma vez que o sangue que abastece a agência vem do Hemosc. Maicon Araújo é técnico responsável pela Agência juntamente com a bioquímica Andressa Jordão. Ele falou sobre seu trabalho na agência. “Como já tenho o conhecimento da agência de São Bento, ficou mais fácil fazer o trabalho aqui”. Hoje tem 20 bolsas com entre 200 ml a 300 ml de sangue. Ele disse que não há uma estimativa exata de quantos pacientes podem ser atendidos com essa reserva de sangue. “Depende de cada caso, mas dá para atender pacientes com anemia, trauma…A gente está pronto para receber emergências. O que chegar,a gente atende. Fica muito mais tranquilo desta forma”. Uma vez por mês eles enviam um e-mail para o Hemosc, descrevendo a quantidade e o tipo de sangue necessários e enviam um motoboy para buscar o material para reabastecimento. A capacidade do estoque é de 30 bolsas.]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram