Nossas Noticias

Lideranças do PSD de Rio Negrinho se manifestam sobre polêmico projeto de Kennedy Nunes, deputado estadual do partido

Anúncios RIO NEGRINHO. Lideranças do PSD de Rio Negrinho, procuradas pela reportagem do Nossas Notícias, garantiram que não concordam com o polêmico projeto recentemente lançado pelo deputado estadual pessedista Kennedy Nunes.

Continua depois do anúncio
Recentemente o parlamentar, a exemplo do colega de partido, Darci de Matos em 2015, apresentou um projeto para proibir o transporte de cargas consideradas perigosos ou tóxicos por áreas de preservação permanente (APPs)  pela Serra Dona Francisca, que liga Joinville, a maior cidade de Santa Catarina ao Planalto Norte ( Darci acabou retirando a proposta na época após várias manifestações de lideranças empresariais e políticas alegando que a iniciativa prejudicaria a economia da região). O que o deputado apresentou como justificativas
Continua depois do anúncio
Justificando a iniciativa,  primeiramente Kennedy alegou que o objetivo seria evitar  que em caso de acidente os mananciais de água possam ser atingidos e comprometer o abastecimento de água, de vários municípios como Joinville, que é abastecida pelos rios Cubatão e Piraí, e que nascem na Serra Dona Francisca. Depois, Kennedy acabou declarando que já sabia da repercussão negativa do projeto na região e tinha o objetivo de com o impacto da proposta, mobilizar a sociedade e suas lideranças para a exigência de investimentos em segurança na Serra Dona Francisca, já que conforme ele, o governo “faz sempre o contrário do que é solicitado”. O que dizem as lideranças do PSD de Rio Negrinho
Continua depois do anúncio
Em Rio Negrinho, a proposta, mesmo justificada duas vezes, não foi bem aceita por lideranças políticas e empresariais, que se reuniram para discutir uma forma de como evitar que o projeto siga adiante. Osni Schroeder, presidente do PSD rio-negrinhense O presidente do partido em Rio Negrinho, Osni Schroeder, disse que é contra o projeto da forma como ele foi inicialmente apresentado. Ele declarou também que pelo que soube a apresentação do projeto tinha outras finalidades e não simplesmente a proibição de veículos com carga perigosa na rodovia. “Por trás da proposta havia o interesse na melhoria da fiscalização e melhoria das condições da rodovia”. Ele finalizou informando que conversou com o assessor de Kennedy sobre o projeto.
Continua depois do anúncio
Ronei Lovemberger, vereador licenciado e Secretário de Agricultura Ronei Lovemberger comentou com a reportagem que não chegou a conversar com Kenedy, mas já sabendo da não aceitação da proposta, procurou o deputado federal Darci de Matos. “Quando conversei com o Darci ele lembrou que há quatro anos, quando teve a mesma iniciativa, acabou sendo convencido pelas lideranças da região que ela era inviável e descartou a ideia. Ele comentou também que havia procurado o Kennedy para conversar sobre o assunto mas que até aquele momento não haviam conversado ainda”.
Continua depois do anúncio
William Righetto, presidente da Câmara de Vereadores Billy, como é conhecido, contou que começou a conversar com o deputado desde que o projeto foi protocolado. “Segundo ele a intenção é polemizar para conseguir a revitalização mas eu já me manifestei contra o projeto e pedi pra que ele o retire”. Segundo o presidente da Câmara, Kennedy se comprometeu a reavaliar a questão. “Entendo que pode-se arrumar outra maneira de conquistar a revitalização, sem ser com  um projeto que nos prejudique. Ele falou que vai analisar meu pedido e me responder”. Righetto informou também que já protocolou um documento endereçado ao gabinete do deputado formalizando seu pedido e posicionamento.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram