Nossas Noticias

Especialista alemão sugere criação de um complexo turístico em torno da Maria Fumaça em Rio Negrinho

ANÚNCIOS RIO NEGRINHO. Integrantes que voluntariamente fazem parte das Câmaras Técnicas do DEL (Programa de Desenvolvimento Econômico Local) participaram na noite desta terça-feira (19), de um encontro com Andreas Dohle. Natural de Essen, na Alemanha, ele faz parte do Conselho do DEL. Foi em Essen que o DEL foi criado, com excelentes resultados. De lá para cá, o programa tem sido aplicado por Andreas e outros conselheiros em vários países do mundo. DEL em Rio Negrinho Em Rio Negrinho, o DEL foi implantado em 2017 e desde então seus voluntários, que representam mais de 30 entidades e organizações do município, vem discutindo e planejando ações visando o desenvolvimento da cidade para os próximos 30 anos. No encontro da noite de ontem, eles ouviram uma avaliação de Andreas sobre os trabalhos realizados até o momento. Análise dos trabalhos Com relação às várias propostas na area de turismo, o especialista, que já recebeu prêmios internacionais com projetos realizados na área de turismo e desenvolvimento, explicou que em sua opinião, o interessante para Rio Negrinho seria trabalhar num primeiro momento com um projeto de turismo específico, que viesse, futuramente, a alavancar outras propostas na área e a própria economia de forma geral.

Foto: arquivo Nossas Notícias
“Na minha percepção Rio Negrinho tem um potencial enorme para ser a capital nacional da Maria Fumaça”, falou. Andreas justificou a sugestão destacando que a cidade tem um  acervo fantástico de trens  e o vagão presidencial de Getúlio Vargas, o que por si só já é um patrimônio nacional. Desenvolvimento a partir do que já existe Além disso, na opinião do especialista, o turismo em torno da Maria Fumaça e suas riquezas histórico culturais e econômicas, pode ser ainda mais explorado a partir dos passeios de trem que já são realizados, com a atração de muitos turistas à cidade. “Já tem os passeios aqui. O que precisam é potencializar isso”.  Outras sugestões apresentadas foram a criação de um hotel e um restaurante nos vagões da própria Maria Fumaça. “Tudo isso é possível! Não é nada absurdo e ficaria muito charmoso. Vocês sabem  quantos hoteis vagão tem no Brasil? Está ai uma oportunidade de se destacar por um diferencial”, argumentou. Propostas agregadas A partir desta proposta Dohle ainda falou sobre a criação de um prato típico dos ferroviários, de um prato típico de Rio Negrinho, de um Museu do Trem, de  uma miniatura gigante de trem, de apresentações com teatro de marionetes e de souvenires de com temas Maria Fumaça e ferroviário. A realização de cursos de restauração de trens foi outra proposta de Andreas. “Já tem universidade aqui, tem os profissionais, a estrutura. Está tudo aqui”. Como Rio Negrinho vem sendo “vendida” para fora? E internamente?  Ele ainda questionou a forma como os moradores da cidade  estão “vendendo” Rio Negrinho para fora e como estão “vendendo” a cidade dentro da cidade, entre si. Finalizando, Andreas disse que planejar a longo prazo – uma cultura não muito presente no Brasil – é fundamental para que haja desenvolvimento de forma geral e que este planejamento precisa ser feito a partir de propostas reais, baseadas na vocação dos municípios cujas comunidades de propõe a pensar o desenvolvimento econômico local, pensando no futuro. Na manhã de hoje ele apresentou suas sugestões para o desenvolvimento do turismo na reunião do Núcleo de Turismo da Associação Empresarial de Rio Negrinho. As observações do especialista a respeito dos trabalhos já realizados bem como suas sugestões, devem continuar em análise e discussão dos voluntários das Câmaras Técnicas do DEL.]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram