Nossas Noticias

Advogado e escritor, Júlis Horácio escreve poema para morador de rua que morreu neste sábado

EMOCIONANTE. Advogado e escritor, Júlis Horácio, membro da Academia de Letras do Brasil de Santa Catarina Seccional Rio Negrinho, escreve homenagem a “Aranha”, popular morador de rua, que faleceu na manhã de hoje em Rio Negrinho 👇🏾👇🏾 “Uma ode ao seu Aranha que vagou por Rio Negrinho Era cheio de artimanha vivia escondidinho Para muitos um sem rumo Um fazedor de arruaça Vivia aqui e ali Tomava todas na praça. Usava um manto de rei Naqueles dias mais frios Se rei já fora não sei chamavam é de vadio. Era figura sem par que toda cidade tem andava de bar em bar E na igreja também Dormia no berço do Cristo, do nosso Natal Encantado, mas isso era malvisto, pelo povo ensimesmado. Ora se não tinha caasa, não tinha teto e nem abrigo, foi ter com Nosso Senhor, a proteção de um amigo. E hoje se despediu, na semana do advento, foi ter com Cristo Jesus, o repouso do seu tormento”.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram