Nossas Noticias

Rio Negrinho também Marcha para Jesus. Evento aconteceu hoje pela manhã,no centro da cidade

ANÚNCIO
  Evangélicos das igrejas Brasil para Cristo, Betel, Missionária da Benção de Deus, Cannaã, Vida no Altar, Assembleia de Deus da Madureira, Quadrangular do Vista Alegre, Igreja Batista, Igreja Restaurar e Igreja Apostólica Restauração e Vida promoveram na manhã de hoje mais uma edição da Marcha para Jesus. O evento reuniu cerca de 200 pessoas que percorreram ruas centrais da cidade a partir de saída do Pavilhão dos Imigrantes. No trajeto, pastores das denominações se revezaram fazendo orações pelo município, por suas lideranças políticas e por cada habitante bem como pelos que visitam a cidade. Apesar do número de participantes ter sido abaixo do esperado em função da previsão de chuva, o resultado da ação foi considerado um sucesso tendo em vista que essência da Marcha em nada mudou, conforme o pastor João Xavier, presidente do Conselho de Pastores de Rio Negrinho,o COPERN. “Nos sentimos realizados por mais um ano de Marcha. Entendemos que a importância do evento não está na quantidade de pessoas que marcham, mas na autoridade em se fazer isso”. Conforme o pastor,  os participantes estavam motivados, entendendo da sua posição no reino espiritual e a importância de marchar sobre a cidade. “Declaramos bençãos sobre Rio Negrinho, reiterando  que a cidade pode ser ainda melhor”, observou. Xavier enfatizou que a Marcha também tem o objetivo de profetizar sobre o município, valorizando a qualidade de vida que se tem aqui. “E principalmente, é uma forma de declarar a nossa fé, enfatizando que o Senhor Jesus é o Senhor de Rio Negrinho. Não tem como sermos uma cidade abençoada sem a presença de Deus e por isso queremos cada vez mais envolver cada habitante neste espírito”. 
ANÚNCIO
Para ele, o fato de o evento não contar com grandes nomes do mundo gospel foi um fator que impediu a participação de um maior número de pessoas. E explicou que em consenso,os pastores decidiram realizar a Marcha com recursos próprios. “Foi uma ação em que não usamos dinheiro público. Decidimos fazer assim, na medida que não nos comprometemos. Também optamos por não usar qualquer outra fonte de recursos  que não seja muito bem planejada e legal”. Para o próximo ano, a expectativa é que o evento tenha um público maior. “Para isso vamos fazer algumas modificações. Uma delas é no horário. Vamos fazer a tarde, possibilitando a participação dos fiéis que trabalham no sábado pela manhã. A medida que vamos envolvendo mais pessoas, a Marcha vai se tornando cada mais forte”. Confira alguns flashes do evento    ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram