Nossas Noticias

Moradores pedem ajuda para resolver problema de cães que estão atacando pedestres, ciclistas e motociclistas no Campo Lençol

Moradores da Rua Alcides Veiga, no bairro Campo Lençol, estão passando por uma situação preocupante. E que com certeza não deve ser um “privilégio” apenas deles. Em contato com a reportagem do Nossas Notícias, eles contaram que no local há vários cachorros soltos na rua. Mas não é só isso. “Eles atacam todas as pessoas que passam: crianças de 4 anos que vêm da escola,  motoqueiros, mães com bebês de colo…Tem mães que saem a pé para trabalhar e levar os filhos para a creche em vários horários, inclusive já pelas seis da manhã. São um risco à segurança de todos, na verdade”, lamentaram.

ANÚNCIO
Segundo eles, várias autoridades já foram procuradas. Porém, até o momento nenhuma solução foi apontada. “Precisamos de uma resposta. Os donos deixam soltos na rua e ainda há 2 cachorros de grande porte que foram abandonados aqui na rua e causam um transtorno muito grande. E para agravar a situação, uma família tem alimentado estes cães, o que é bom. Mas o problema é que não se responsabilizam por estes animais”. O QUE DIZ A PREFEITURA Procurando uma orientação para os moradores, a reportagem do Nossas Notícias procurou a assessoria de imprensa da prefeitura e expôs a situação. Conforme o jornalista Fabiano Kutach, a prefeitura não tem como resolver casos como esse. “Isso aí é caso de polícia mesmo”. Prefeitura irá construir Centro de Zoonoses Kutach lembrou que a prefeitura, a partir de uma lei reformulada e aprovada na Câmara de Vereadores no ano passado, está programando a construção de um Centro de Zoonoses. “Este Centro deverá funcionar na Escola Adélia da Luz, no Boa Vista, juntamente com um Centro de Educação Ambiental. Mas será um espaço apenas para castração e não para recolhimento de animais”, adiantou. O QUE DIZ A POLÍCIA CIVIL O delegado Rubens Passos de Freitas explicou primeiramente que a polícia não tem como fazer a retirada ou guarda de cães.
Foto:  http://riomaframix.com.br
“Só fazemos o procedimento criminal. Neste caso as vítimas devem ir até a Delegacia e registrar um Boletim de Ocorrência”. Ele ainda frisou que não há o que a polícia possa fazer se não houver o registro da ocorrência e a identificação das vítimas e dos donos dos cães. “A vítima tem que obrigatoriamente repassar a identificação dos donos do animal para que sejam intimados. O procedimento nestes casos é de contravenção penal de omissão na guarda ou cautela de animais”. Vale relembrar que somente após o registro da ocorrência, a polícia dá sequência no processo. “É feito então um termo circunstanciado, encaminhado para o Fórum e o dono do animal é chamado para responder sobre a questão, podendo ser penalizado judicialmente. O processo todo leva cerca de 2 a 3 meses até acontecer a audiência no Fórum”.
ANÚNCIO
     ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram