Nossas Noticias

Policiais Civis da região participaram da Operação Anjos da Lei, que ocorreu em todo o Brasil. Ação resultou em uma prisão e na apreensão de drogas, armas e dinheiro em São Bento do Sul

Policiais civis das delegacias de São Bento do Sul, Rio Negrinho e Campo Alegre também participaram ontem da Operação Anjos da Lei, deflagrada em todo o país pela Polícia Civil. A ação aconteceu com o objetivo de combater o tráfico de drogas dentro e na proximidade de escolas, públicas e/ou privadas.

ANÚNCIO
Em São Bento do Sul, a Polícia Civil cumpriu quatro mandados de busca e apreensão, todos no bairro Alpestre. As diligências foram coordenadas pela DIC e envolveram policiais civis de todas as delegacias, incluindo Rio Negrinho e Campo Alegre. Prisão e apreensões Como resultado, foram apreendidos dois revólveres de calibre 38 e uma espingarda calibre 28, além de mais de uma dúzia de munições, inclusive, uma de calibre 7.62. Os policiais civis também apreenderam mais de 40 “pedras de crack”, uma porção de “maconha”, quatro unidades de “ecxtasy”, mais de dois mil reais em espécie, balança de precisão e um telefone celular. J.L.S., de 20 anos, foi preso em flagrante pelos delitos de posse ilegal de armas e munições. A ação policial propiciou, ainda, a coleta de elementos de prova que propiciarão a elucidação de duas tentativas de homicídio ocorridas nos últimos meses no bairro, cujas investigações estavam sendo feitas pela DIC e Delegacia da Comarca. Outros investigados não se encontravam nos imóveis das buscas, mas serão indiciados pelos mesmos crimes. O preso será encaminhada ao Presídio Regional de Mafra hoje (14), onde permanecerá à disposição da justiça criminal. Santa Catarina A ação, que em Santa Catarina teve a participação de 472 policiais civis, foi coordenada pelo Ministério da Segurança Pública. No estado foram cumpridos 69 mandados de prisão e 84 de busca e apreensão e ações de rua em 50 municípios de cada uma das 30 DRPs (Delegacia Regionais de Polícia) do Estado.
ANÚNCIO
Ao final, foram realizadas 66 prisões – 41 por mandado, 15 em flagrante, três de foragidos recapturados e 7 adolescentes apreendidos (sendo quatro em flagrante e três por mandado); além da apreensão de oito revólveres, três espingardas, nove veículos, 40 telefones celulares, sete equipamentos de informática e R$ 18,9 mil em espécie. Maior apreensão de drogas A maior apreensão de droga ocorreu na comunidade Chico Mendes, em Florianópolis, onde agentes da 3ª DP da Capital e após trabalho de investigação estouraram ponto de venda de drogas na Servidão Paraguai de Assis, nas imediações da creche Mateus de Barros e da Escola de Ensino Básico Américo Dutra Machado. No local, localizado a aproximadamente 50 metros da creche e 200 metros do colégio, foram encontradas 751 pedras de crack, além de materiais receptados e detido um suspeito pelo comércio ilegal de entorpecentes. O delegado-geral adjunto da Polícia Civil, Luiz Ângelo Moreira, destacou a importância da operação pela integração e troca de informações entre os Estados, além da preservação dos ambientes escolares. “Esta operação não se encerra hoje. Esta data é emblemática pela amplitude nacional que tem e a possibilidade dos Estados reforçarem seus bancos de dados com relação ao tema e suspeitos envolvidos. Mas nossa atuação é permanente, principalmente quando se trata de manter os jovens distantes da droga”, disse. No Brasil De acordo com dados da Agência Brasil EBC, em todo o país foram presas 166 pessoas até o meio da tarde de ontem, segundo balanço parcial divulgado pela Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo. Das 166 pessoas detidas, 29 eram foragidos; 74 foram presos em flagrante; 42, por mandado; e 21 adolescentes foram apreendidos. Também foram apreendidos sete veículos, 16 armas, 24 celulares, 14 aparelhos eletrônicos, R$ 8,4 mil, 715 gramas de maconha, 321 de cocaína 678 de crack, e quatro unidades de ecstasy.    ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram