Nossas Noticias

Corpo de taxista assassinado foi encontrado no portão de uma casa no bairro Brasília

O assassinato do taxista Gilberto Sauer de Barros, de 42 anos, ocorrido na madrugada de hoje deixou apreensivos mais uma vez taxistas de São Bento do Sul e a comunidade da região. Neste ano, outro taxista, conhecido como “Profeta”, também foi assassinado. Desta vez na vizinha Rio Negrinho. De acordo com relatos dos colegas de Gilberto, ele foi chamado para fazer uma corrida até a Rua São Paulo, no Bairro Brasília por volta das 03h30. No local, foi atingido com uma facada no peito e, ferido, fugiu para pedir socorro, não resistiu ao golpe. O táxi acabou caindo em um barranco próximo a cena do crime. Gilberto havia começado a trabalhar como taxista acerca de dois anos. No final da tarde de hoje a Polícia Civil de São Bento do Sul informou, em nota oficial, que o responsável pela morte do taxista havia sido identificado pela equipe da DIC (Divisão de Investigação Criminal) e preso. O assassino, conforme os policiais, é  um adolescente de 16 anos, que fugiu do local do crime após abandonar a vítima, que morreu em frente a uma das residências da Rua São Paulo. Conforme o delegado Gustavo Muniz, os moradores da residência chegaram a testemunhar o final do crime mas nada tem de envolvimento com o ocorrido. O jovem criminoso é morador de São Bento do Sul e após matar o taxista escondeu-se na casa da mãe, que havia se mudado para Corupá. Neste momento ainda não há informações sobre a decisão da Justiça acerca da prisão em flagrante do menor, que é acusado de latrocínio (matar para roubar) pela Polícia Civil. O jovem será apresentado ao membro do Ministério Público, conforme determina a legislação. Se decretada a manutenção da apreensão, o adolescente permanecerá segregado na Central de Polícia de São Bento do Sul pelo prazo máximo de cinco dias, aguardando vaga em estabelecimento destinado a menores.          ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram