Nossas Noticias

"Vou convocar uma audiência pública. Não vou deixar este projeto ir a votação de jeito nenhum", garante vereador

Um polêmico projeto tomou conta das discussões nas redes sociais em Rio Negrinho nos ulúltim dias. A proposta tão discutida veio a tona em um pronunciamento do vereador Sílvio Kuss (MDB) em seu pronunciamento na Palavra Livre, durante a sessão da Câmara de Vereadores do dia 17 de setembro. Naquela ocasião, Kuss contou que no dia 14 o prefeito Júlio Ronconi (PSB), em reunião com os vereadores, apresentou um projeto de lei que seria enviado para análise nas comissões e uma vez aprovado, posteriormente enviado para votação em sessão ordinária. O material apresentado por Ronconi trata-se de um pedido para que os vereadores autorizassem a prefeitura a contrair um financiamento de R$ 3, 8 milhões de reais com carência de 36 meses. Com o valor, o prefeito pretende, conforme descrito na proposta, fazer vários investimentos como em melhorias no Pavilhão dos Imigrantes, sinalização turística e outros. Mas o que chamou mais a atenção foi que dentro deste valor também constam R$ 2 milhões para a construção de um santuário turístico, com uma estátua de um Santo Antônio gigante no Brüskão e mais R$ 865 mil para um portal de acesso à cidade, inspirado em um dos modelos de cadeiras da Móveis Cimo, empresa de Rio Negrinho que chegou,no passado, a ser uma das maiores fabricantes de móveis da América Latina. Vereador qualifica proposta como inadequada Para Silvio Kuss, a proposta de investimentos com recursos da prefeitura, não é adequada para o momento. Ele destacou isso desde a sessão do dia 17 de setembro e vem ganhando apoio da comunidade. Talvez também por isso, Sílvio tenha declarado ao Nossas Notícias na manhã de hoje que continuará a fazer frente contra o projeto da forma como foi apresentado. “Sou católico e devoto de Santo Antônio,mas um investimento deste não pode ser feito com recursos públicos, levando em consideração a delicada situação financeira da prefeitura hoje”. Kuss disse que assistiu o vídeo lançado hoje pela manhã pelo prefeito Júlio Ronconi, que prestou esclarecimentos sobre a iniciativa. “Este vídeo foi a pior coisa que ele poderia ter feito”, alfinetou. Silvio declarou que achava que Ronconi havia desistido da ideia após seu posicionamento e o posicionamento da população, contrários a obra.

ANÚNCIO
“Achei que o Júlio tinha recuado e esquecido este projeto, da forma como apresentou. Pensei que ele ia esperar alguma possibilidade a fundo perdido por parte do Ministério do Turismo”. O parlamentar assegurou que de sua parte, não permitirá que o projeto entre em votação na Câmara de Vereadores. “Este projeto ainda não deu entrada na Câmara. Ele só vai a votação depois que der entrada e passar pelas comissões. Daí eu vou convocar uma audiência pública para a gente discutir este projeto com a comunidade e entidades, dentro da Câmara. Isso vai repercutir muito ainda e não vou deixar este projeto entrar em votação de forma alguma”. O que diz o prefeito No vídeo divulgado hoje, Ronconi esclareceu que o objetivo do projeto é ceder a administração do santuário para uma empresa especializada, atraves de uma concessão pública. Ele também enfatizou que o investimento é necessário para o crescimento da cidade e o fortalecimento da economia e do turismo. Confira o vídeo do prefeito na íntegra Confira também na íntegra a manifestação do vereador Sílvio Kuss, na Câmara de Vereadores no dia 17 de setembro  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram