Nossas Noticias

VOCÊ FALA COM SEU CACHORRO?

  Kelen Sbolli é adestradora profissional de cães. Proprietária da Vita Canis, atende em Curitiba PR Rio Negrinho e em várias outras cidades do Sul do Brasil. Escreve para o Nossas Notícias todos os domingos. Contatos com a colunista podem ser feitos pelo zsbolli@yahoo.com.br *************************************** Se você não fala, deveria começar. É o que recomenda psicólogos e terapeutas. O fato do cão, ou qualquer outro animal, não entender as palavras exatas, não quer dizer que ele não compreenda seu coração. Quando falamos, usamos expressões faciais e corporais, além do tom de voz que assinalam para o animal quais os nossos sentimentos. Eles prestam muita atenção em tudo isso. Pesquisa na Hungria Um grupo de pesquisadores da Hungria constatou que o cérebro dos cães respondem à voz humana da mesma forma que o nosso. Tanto cães quanto humanos usam a mesma área do cérebro para processar o sentido emocional presente na linguagem falada e é por este alto nível de sensibilidade para as emoções pode ser o motivo que algumas pessoas chegam a dizer que “meu cão entende tudo o que falo. Ele só falta falar”. Eles são excelentes ouvintes, não julgam ou dão sermões, por isso quando desabafamos com eles, nós ouvimos nossa própria voz e a conectividade emocional com o pet pode nos trazer insights ou soluções para nosso problema. Estudos na França Além dos benefícios psicológicos de falar com seu cão, também há o reforço da ligação tutor-cão. Um estudo realizado pela Universidade de Lyon, na França, mostrou que quando falamos com os animais usamos um tom de voz mais agudo e frases curtas, ou seja, fazemos de maneira muito parecida a quando nos comunicamos com crianças e esta forma de comunicação ajuda a captar sua atenção. Este estudo corrobora outras pesquisas que mostraram que o nível cognitivo dos cães é muito parecido com crianças de 2 anos de idade. Comunicação com cães Estudos anteriores sobre comunicação com cães sugeriram que falar com voz mais aguda funcionava muito bem com filhotes, mas fazia pouca diferença para cães adultos. Porém, estudos mais recentes que utilizaram recursos tecnológicos mais modernos foram realizados pela Universidade Emory (EUA) e mostraram que os cães têm a capacidade de distinguir palavras e a entonação da fala humana através de regiões cerebrais semelhantes aos que os seres humanos usam. Neste estudo, cachorros foram expostos a gravações de vozes de seus donos e conforme eles usavam várias combinações de vocabulário e entonação. Por exemplo, elogios com uma entonação de elogio, elogios com entonação neutra, palavras neutras com entonação de elogio e palavras neutras com entonação neutra. Atividade cerebral dos cães Os pesquisadores utilizaram ressonância magnética para analisar a atividade cerebral dos cães enquanto eles escutavam cada combinação. Os resultados revelaram que, independentemente da entonação, os animais processaram o vocabulário, reconheceram cada palavra distinta e, ainda, o fizeram de uma forma similar aos seres humanos, usando o hemisfério esquerdo do cérebro. Também como os humanos, os cientistas descobriram que os cães processaram a entonação separadamente do vocabulário, nas regiões auditivas no hemisfério direito do cérebro. Por último, e também como seres humanos, a equipe descobriu que os cães invocaram tanto o significado da palavra quanto a entonação para processar o valor dos enunciados. Ou seja, os cães parecem compreender tanto as palavras como a entonação dos seres humanos. Os autores sugerem que forças seletivas durante a domesticação dos cachorros levaram ao surgimento da estrutura cerebral subjacente a esta capacidade nos animais. (fonte: hypescience.com). Ciência comprovando a capacidade dos cães A ciência está comprovando a capacidade dos cães em nos compreender mas será que nós os entendemos na mesma medida? Tudo indica que não. Só recentemente a linguagem corporal e vocal dos cães começaram a ser estudados. A pioneira neste estudo foi a norueguesa Turid Rugaas que compilou pela observação de seus cães, vários sinais utilizados entre eles (sinais de apaziguamento). A postura das orelhas, rabo, olhos e expressões corporais em geral contém várias informações. Portanto, para que o “diálogo” com seu cão seja bem compreendido, não custa nada pesquisar um pouco sobre sua linguagem corporal. Afinal, ele já entende perfeitamente o que você está falando…]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram