Nossas Noticias

"Tem gente que me manda trabalhar. Mas este é o trabalho", diz artista de rua

O nome dele é Cleiton Dionei Rezende. Natural de Rio Negrinho, já percorreu várias cidades do Brasil fazendo o que sabe de melhor: a sua arte. E não é por um capricho ou hobby. É sua profissão. Cleiton é artista de rua e seu trabalho é produzir arte por onde passa. E encantar muitas pessoas,apesar de ser mal interpretado por outras. “Tem gente que me vê nas ruas e me chama de vagabundo,me manda trabalhar. Mas a questão é que este é o trabalho”, explicou.

ANÚNCIO
Cleiton tem 30 anos e declarou que é artista “desde que se conhece como ser humano”. “Comecei a desenhar muito cedo mas não tenho curso, não fiz faculdade, nada. Minha técnica fui desenvolvendo com outros pintores que ensinavam e hoje eu também ensino. Mas estou sempre aprendendo, nunca cheguei num ponto onde achei que sabia tudo. E nunca vou chegar”. Sobrevivendo financeiramente de arte Profissionalmente – ou seja, sobrevivendo financeiramente de seus desenhos – Cleiton vive há 5 anos. E  demonstrou estar bastante consciente sobre planejamento de despesas, custos e outras referências de orçamento pessoal. “Vivo meio que no limite. Tenho que contar com a força do Universo para sobreviver, contar que minha estrela vai brilhar e vou vender. Sou de família humilde, não tenho luxo. Às vezes dá um retorno bom de dinheiro. Já teve vezes que trabalhei na praia e no final da noite tinha tirado R$ 700,00. A gente tem que saber guardar para poder sobreviver disso. Não ser muito excessivo. Eu, por exemplo, não tenho nenhum vício então é mais fácil administrar os altos e baixos dos ganhos financeiros”.
ANÚNCIO
Pague consultas médicas, exames e outros procedimentos de saúde com DESCONTO EM FOLHA! CLIQUE NA FOTO ABAIXO, fale com a equipe da CDL Rio Negrinho e faça já o seu cartão CDL + Vantagens!
Passando em muitos lugares Ele contou que já esteve na divisa do Brasil e Argentina, São Paulo, Rio Grande do Sul e Paraná, cujas cidades já conheceu praticamente todas. E espanta-se quem pensa que ele pinta “só” pequenos quadros. Cleiton é um artista muito mais completo. “Trabalho com  papel fotográfico e tinta a óleo. Também pinto azulejos, trabalho com spray, desenho a lápis,  telas, retrato,  nanquim… E ainda produzo murais. Tem  alguns trabalhos meus espalhados em Rio Negrinho, nos pontos de ônibus e em residências”. O trabalho mais inusitado A reportagem perguntou qual o pedido de trabalho mais inusitado que recebeu e ele não pensou duas vezes em responder. “Foi de um cliente que pediu para eu desenhar o sítio onde ele nasceu, mas ele não tinha nenhuma foto, nada. Daí ele sentou e foi me contando como que era o local e eu fui desenhando. Fiquei feliz com o resultado porque é um senhor bem exigente e disse que no fim ficou maravilhado, que o desenho ficou igualzinho. Esse foi um dos trabalhos mais desafiantes que eu fiz, o cliente não queria qualquer coisa. Mas já teve gente que me pediu para pintar um E.T. também”.  Planos de vida O bate papo com a equipe do Nossas Notícias terminou com Cleiton destacando que sua opção de vida traz um grande aprendizado e que aprender para progredir como ser humano é o seu maior objetivo. “Meu plano é desenvolver meu espírito,mas não no sentido religioso. O que eu quero é despertar meu verdadeiro eu, acredito que nós, enquanto seres humanos, não sabemos nada. Esta caminhada aqui na terra é justamente um aprendizado. Por isso quero  é  estar sempre em contato com a evolução espiritual, da forma mais racional possível”. Contatos com o artista Contatos com o artista podem ser feitos pelo (47)991282350.  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram