Nossas Noticias

Vereadores aprovam nova lei relacionada ao Fundeb e garantem que projeto nada tem a ver com criação de cargos

Os vereadores aprovaram por unanimidade agora a noite, em sessão extraordinária, o projeto de lei que faz adequações na administração dos recursos que a prefeitura recebe do Fundeb, fundo que destina verbas do governo federal para a educação. Agora, pela nova lei, independente de gestão, a conta bancária relacionada aos recursos do Fundeb será movimentada também pela (o) Secretária (o) de Educação. Até que houvesse o entendimento por parte de todos os parlamentares, várias “farpas” foram trocadas. Isso porque hoje circularam áudios nas redes sociais garantindo que o projeto previa a criação de novos cargos nesta administração. Inclusive o vereador Ildefonso Pilati, do PSB, líder do governo, colocou um dos áudios ao vivo para o público e pediu que o vereador citado – Pablo Ribeiro (PMDB), se pronunciasse. Após o áudio, Pablo declarou que não iria falar sobre o assunto mas garantiu que não teve nenhuma reunião com o prefeito Júlio Ronconi (PSB) hoje, conforme também citava o áudio. “O que fiz foi conversar com a Liliana e com o Cleverson, nosso assessor jurídico, para me inteirar do assunto”. A vereadora Liliana Schroeder Jurich (PMDB) também disse que conversou com o jurídico da Câmara e que entendeu que o projeto não tratava da criação de cargos. “Entendo que a confusão se deu em função do termo ‘criação de cargos’ citado no texto da proposta de lei. Mas entendo também a desconfiança dos professores, que estão cansados de tantas ‘lambadas'”. O presidente da Câmara, Abel Hack (PSB), juntamente com os vereadores Luciano Alves (PSB), Osmair Vieira (PSB) e Ronei Lovemberger (PSD), garantiu que houve transparência na condução dos trâmites das discussões do projeto, que já havia sido passado por e-mail aos vereadores. Os vereadores da base também destacaram que o projeto só não passou pelas comissões porque não sabiam da urgência do projeto. “Hoje fomos avisados que a Secretária Darli, precisa providenciar a abertura da conta até amanhã”, frisou Luciano Alves. Vale lembrar que a conta do Fundeb continuará sendo administrada pelas mesmas pessoas, mas agora com a inclusão do nome da secretária; e controlada ainda pelos integrantes do Conselho do Fundeb. Conforme o vereador Ildefonso Pilati, os conselheiros, ao contrário dos áudios que circularam durante o dia, sabiam da adequação da conta e do quê exatamente se tratava a lei. O presidente da Câmara, Abel Hack (PSB), frisou que o projeto é muito simples, tratando-se apenas de uma adequação de conta bancária. “Isso é justo para que os professores não fiquem sem salário”. Confira um trecho do áudio “Aí galera! O seguinte: o Luciano falou com o Pablo sobre essa sessão e é para a gente ir em peso nesta sessão porque estão querendo criar um cargo novo dentro do Fundeb. Fora o Conselho do Fundeb mais um cargo para administrar um dinheiro porque eles tem que desvincular o Fundeb da prefeitura. E o Fundeb também não concorda porque já são em dez membros. Segundo explicação lá do senhor prefeito, que o Pablo foi lá, estava em reunião com ele, tem que ser um professor e eles tem que indicar. Então é assim,ó, professor, se tiver que indicar tem que ser nosso. Só que temos que estar lá. O Pablo pediu para a gente ir lá porque o negócio está feio. É tudo mentira, tudo lorota o que estão falando. O Pablo está correndo atrás para a gente porque só ele mesmo. A Liliana “morreu”. O pessoal do Fundeb também vai estar lá porque eles nunca sabem o que se passa e sempre colocam no …deles”  ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram