Nossas Noticias

Enchentes em Rio Negrinho: especialista inicia estudos que vão apontar uma solução para o problema

O evento aconteceu na Câmara de Vereadores e reuniu várias pessoas da comunidade, lideranças de vários setores, o vereador Abel Hack, o prefeito Júlio Ronconi e o Secretário da AgebAgê de Desenvolvimento Regional de Mafra, Abel Schroeder. Na programação, apresentações do coordenador regional da Defesa Civil de Santa Catarina, Antônio Edival Pereira; do jornalista Dago Woehl, especialista em cheias na região de Porto União (SC) e União da Vitória (PR). A moderação dos debates e participações ficou por cobco de Magno Bollmann, prefeito de São Bento do Sul e ambientalista. ENTREVISTA Engenheiro coordena o estudo que vai apontar uma solução para as inundações e enchentes de Rio Negrinho Quem também apresentou no Fórum foi  Adriano Augusto Ribeiro (na foto acima). Ele é engenheiro sanitarista há 20 anos e coordena projetos de drenagem e macrodrenagem por todo o Brasil pelo menos há 18 anos, com inúmeros projetos. E é agora o coordenador do Plano de Macrodrenagem de Rio Negrinho, estudo que vai apontar as obras e iniciativas que devem ser feitas para minimizar/ solucionar o problema dos alagamentos e enchentes na cidade. Confira a entrevista especial que nossa reportagem fez com ele. Nossas Notícias – O que é exatamente o Plano de Macrodrenagem que está sendo iniciado em Rio Negrinho? Adriano – O Plano de Macrodrenagem é um estudo de engenharia que tem por objetivo avaliar as condições de escoamento de água dentro do município, levando em conta questões como precipitação, quanto tempo leva a chuva até chegar na área urbana, em que condições que ela chega, na quantidade que chega e outros fatores. É um instrumento técnico e de gestão pública para evitar justamente que a população tenha algum prejuízo em virtude das inundações que possam ocorrer em função das chuvas. Nossas Notícias – Em sua fala, você citou que o prazo para a realização do Plano é de um ano. Este trabalho já começou? Por quais etapas passará este estudo?  Adriano – A  elaboração do Plano de Macrodrenagem começou faz cerca de 30 dias. Existem diversas fases para a elaboração de todo o plano. Estamos na fase de levantamento de dados, depois tem a fase de diagnóstico, de sugestão das medidas prioritárias, da elaboração dos antiprojetos e elaboração do Plano Diretor de Macrodrenagemcompleto, que prevê também a realização de audiências públicas onde serão apresentados os resultados para as pessoas avaliaram, questionarem e inclusive votarem se aqueles projetos estão adequados às condições do município. Nossas Notícias – Afirmar que o Plano estará pronto em um ano significa dizer que em um ano teremos uma solução para as enchentes na cidade?  Adriano – No papel sim. Na verdade um Plano Diretor de Macrodrenagem avalia questões técnicas, sociais, ambientais, juridicas… Quero dizer que em um ano a cidade vai ter um estudo técnico com  uma proposta de obras e um ante-projeto que vai apontar o que deve ser feito para solucionar o problema das enchentes. A partir daí o município poderá pleitear recursos para que estas obras sejam executadas. Neste sentido, Rio Negrinho está de parabéns, saindo à frente de muitos outros municípios. Nossas Notícias –  Neste primeiro momento, quais soluções estão sendo estudadas para solucionar o problema dos alagamentos e enchentes? Adriano – Na engenharia existem inúmeras possibilidades mas em cada caso são empregadas medidas de acordo com as condições de cada município como por exemplo a topografia, vegetação, comprimento da bacia e outros. Aqui em Rio Negrinho a bacia tem vários afluentes, então aqui podemos lançar mão de tecnologias como barragens de detenção porque elas tem o menor impacto dentro da área urbana a título de obras, já que estas obras são realizadas mais no interior mas  tem um reflexo direto no centro da cidade. Também dentro do município, para evitar que a água das adjacências do perímetro urbano cheguem muito rapidamente aos córregos e rios, podem ser feitos bacias de detenção, valas de infiltração, justamente para aumentar o tempo de detenção da água dentro da bacia. Nossas Notícias – Quando você fala em barragens, quer dizer diques? Ou são coisas diferentes? Adriano – Os diques ou barragens tem praticamente a mesma função, que é represar a água. Só que o dique, no caso de Rio Negrinho, seria utilizado numa eventual interrupção da vinda da água do rio Negro por dentro do rio Negrinho quando ele está com uma vazão muito alta. Quem sabe fazer um dique para fazer justamente esta interrupção, da água que vem do rio Negro para o rio Negrinho. É uma possibilidade a ser estudada também. “Já morei em Rio Negrinho e é uma satisfação realizar este trabalho aqui agora” No final da entrevista Adriano lembrou que já morou em Rio Negrinho por dois anos, quando atuou como engenheiro do Samae. ” Para mim é uma satisfação pessoal porque tive o prazer de morar em Rio Negrinho durante dois anos, fui engenheiro do Samae e tenho um carinho muito grande por esta cidade. Sempre que tiver uma oportunidade de trazer algo em benefício deste município vou ter a maior alegria”.    ]]>

Parceiros

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram